Em entrevista exclusiva ao Portal UOL, o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, do PSB, que se viu sendo o centro do noticiário político nos últimos dias por conta da deflagração da sétima fase da Operação Calvário na qual ele foi preso preventivamente e liberado por força de um Habeas Corpus, declarou que está se sentindo perseguido pelo Ministério Público.

De acordo com Ricardo A prisão preventiva não pode ser usada como método investigativo e afirma que seu caso entra no mesmo contexto das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Estou sendo vítima de uma perseguição política” disse o ex-gestor.

Confira a matéria completa clicando no link abaixo:

Acusado de corrupção, ex-governador da Paraíba se diz perseguido pelo MP

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise: Bolsonaro desafia Constituição, ameaça ministros, põe em risco país e mima filhos envolvidos no “gabinete do ódio”

Não há dúvidas. O Brasil vive, hoje, dois problemas de graves proporções. O primeiro está na figura controversa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que, ao contrário de todos os…

Inácio Falcão defende união da oposição em CG: “É um projeto coletivo”

O deputado estadual Inácio Falcão estuda a possibilidade de se licenciar da Assembleia Legislativa da Paraíba para direcionar suas atenções ao pleito eleitoral deste ano em Campina Grande. Em outubro,…