Atravessando o penúltimo ano de seu mandato à frente dos destinos da prefeitura de Campina Grande, o prefeito Romero Rodrigues (PSD) pode seguir a receita vitoriosa adotada pelo ex-presidente Lula (PT) e ex governador Ricardo Coutinho (PSB), e lançar um técnico para concorrer à sucessão. Com Lula, a estratégia deu certo. O petista conseguiu emplacar sua então ministra no mais alto cargo da República, o de presidente. Já Ricardo, quando todos o desacreditavam, superou as expectativas e apostou na boa forma de fazer gestão pública. Ele elegeu com sucessor o seu supersecretário João Azevedo (PSB).

Na Rainhda da Borborema o preferido de Romero é também um técnico, o ex secretário de Obras e atual auditor do Tribunal de Contas do Estado, André Agra, que  já deixou transparecer que sonha com o Palácio do Bispo. Em recente entrevista ele falou sobre a possibilidade de voltar para a Prefeitura Municipal de Campina Grande e citou que nunca saiu da cidade, pois está realizando um trabalho que vai beneficiar todos os municípios da Paraíba.

– Tecnicamente eu sempre ajudo, nunca deixei de ajudar e não vou deixar de ajudar nunca Campina Grande. O problema agora é que foi me dada a coordenação de um projeto para melhorar a vida de 223 municípios. A relação que eu defendo hoje é criar estratégias de prosperidade onde elas estiverem – disse.

Nesta sexta-feira (24), em entrevista exclusiva ao PB Agora, Andre revelou nas entrelinhas o seu desejo de sucede Romero no comando político e administrativo da Rainha da Borborema. A exemplo de João Azevedo, ele disse que pode sim, colocar o seu nome a disposição como uma candidatura técnica.

“Nunca fui nem sou filiado a nenhum partido político. Não posso negar que venho sendo sondado, já há alguns meses, por segmentos da cidade quanto a essa possibilidade de candidatura técnica. Talvez em função de meu trabalho à frente das Secretarias de Obras e Secretaria de Planejamento, Gestão e Transparência da cidade, entre 2013 e 2018” revelou.

Falando como pré-candidato e com um discurso pronto para ser propagado em uma eventual campanha, André destacou o legado que deixou na gestão de Romero , tendo conseguido, mesmo sob o um cenário de crise (fiscal, política, administrativa, econômica, hídrica, entre outras), bater recordes históricos em construção de casas populares, execução de ruas e avenidas (mais de 450 intervenções), construir dois viadutos e realizar serviços de iluminação pública em 280 ruas com modernização e ampliação.

Ele também lembrou que participou desde o início do Complexo Aluízio Campos, do novo Modelo do São João, além de ter contribuído no processo de. planejamento estratégico da cidade para os próximos 20 anos.

“Aajudamos a fazer o Plano de Mobilidade Urbana, o Plano de Saneamento Básico, Planta Genérica; ajudamos a pensar os modelos de PPPs e Concessões; fui Presidente do Conselho das Cidades, do Conselho de Habitação etc. Muita coisa foi feita e pode ser desenvolvida e aprimorada ainda mais.”, lembou

Ao PB Agora, o ex secretário disse que , não poderia deixar de agradecer a imensurável experiência profissional e o conhecimento adquirido, decorrente da oportunidade e irrestrita confiança do prefeito Romero no exercício de minhas funções.

“Sou de Campina Grande e, como todo campinense, sou apaixonado pela cidade. A partir desse pressuposto, estarei sempre pronto para trabalhar pela cidade, como o faço diariamente, a despeito de exercer ou não um cargo público. Hoje, depois dessa experiência de gestor, especialmente, no primeiro ciclo da gestão” disse.

Falando como pré-candidato e com um discurso pronto para ser propagado em uma eventual campanha, André destacou o legado que deixou na gestão de Romero , tendo conseguido, mesmo sob o um cenário de crise (fiscal, política, administrativa, econômica, hídrica, entre outras), bater recordes históricos em construção de casas populares, execução de ruas e avenidas (mais de 450 intervenções), construir dois viadutos e realizar serviços de iluminação pública em 280 ruas com modernização e ampliação.

Ele também lembrou que participou desde o início do Complexo Aluízio Campos, do novo Modelo do São João, além de ter contribuído no processo de. planejamento estratégico da cidade para os próximos 20 anos.

“Aajudamos a fazer o Plano de Mobilidade Urbana, o Plano de Saneamento Básico, Planta Genérica; ajudamos a pensar os modelos de PPPs e Concessões; fui Presidente do Conselho das Cidades, do Conselho de Habitação etc. Muita coisa foi feita e pode ser desenvolvida e aprimorada ainda mais.”, lembou

Apesar de elencar esse conjunto de ações que adjudou a realizar, ele disse que não tem ambição nem ansiedade por cargos, visto que não tenho experiência nenhuma em política partidária, em experiência em campanhas.

“Nunca me candidatei, não tenho grupo político que me apoie "a priori", nem tradição política …. Claro que é uma honra ser citado pelo prefeito Romero Rodrigues, mas meu foco agora é contribuir, no que for possível, com desenvolvimento de nossa região e de nossa cidade, até porque vivemos momentos de transformações importantes e disruptivas, a nível nacional e mundial” frisou.

Severino Lopes e Emanoel Dantas

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputado explica motivos de críticas e nega afastamento político do prefeito Romero Rodrigues

Após formular críticas a gestão municipal por meio das redes sociais, o deputado federal Julian Lemos (PSL) afirmou que continua apoiando a administração do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues…

RC denuncia que Bolsonaro parou bombeamento na Transposição e tacha presidente de mentiroso

Em entrevista concedida nesta sexta-feira (23) à emissora de rádio no Cariri paraibano, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) denunciou que o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) parou o bombeamento…