O deputado federal e presidente o PSL paraibano Julian Lemos quando questionado pelo portal como avalia a recente pesquisa do Ibope divulgada nesta segunda-feira (3) onde mostra que a maioria dos brasileiros rejeita a flexibilização no acesso a armas de fogo, objeto de três decretos do presidente Jair Bolsonaro, respondeu que rechaça tal pesquisa e que essa só pode ter sido feita na porta de um presídio.

“Esse tipo de pesquisa não transmite a realidade da vontade do povo brasileiro. Isso é uma falácia eu desacredito nela totalmente. Até porque o Ibope todos nós brasileiros já conhecemos. Depende de onde foi feito essa pesquisa, talvez tenha sido feita na porta de um presídio, porque dizer que o povo brasileiro discorda do armamento na mão da sociedade é uma grande falácia, não foi isso que disse o referendo feito a mais de uma década, onde 65% da sociedade naquela época referendou”, disse Julian.

Segundo o levantamento, publicado pelo jornal O Globo, a maior resistência se dá ao porte de armas: 73% dos entrevistados são contrários à possibilidade de o cidadão comum carregar arma de fogo nas ruas. Apenas 26% apoiam a medida (1% não opinou).

Já a facilitação das regras para ter uma arma dentro de casa ou do trabalho é repudiada por 61%. Outros 37% apoiam as mudanças (2% não opinaram). A pesquisa foi realizada entre 16 e 19 de março, antes de dois decretos editados pelo governo com foco no porte de armas.

O Ibope ouviu 2.002 pessoas em 143 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos. Segundo o instituto, o apoio às medidas do governo varia conforme a região do país, o sexo dos entrevistados e a cidade onde vivem. Nas regiões metropolitanas, por exemplo, a adesão ao armamento é menor do que a registrada nos municípios do interior.

Para o parlamentar paraibano o Ibope, não tem tanto respaldo junto a sociedade brasileira, mas segundo revela pesquisas da época o instituto acertou em 1° e 2º turno os resultados para a eleição presidencial de 2018. Vejam na época o Ibope divulgouo resultado da segunda pesquisa do instituto sobre o 2º turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado entre domingo (21) e terça-feira (23) e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos. Vejam:  https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2018/noticia/2018/10/23/ibope-para-presidente-votos-validos-bolsonaro-57-haddad-43-segundo-turno.ghtml

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 57%

Fernando Haddad (PT): 43%

 

PB Agora

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: RC e Cássio – sem mandatos, mas ainda lideranças, um mais que o outro

O gênio militar Napoleão Bonaparte certa vez disse, em uma das suas campanhas expansionistas no Velho Mundo: “Um líder é um vendedor de esperança”. A sua afirmação é inconteste, cabendo…

STF determina soltura do empresário Roberto Santiago; veja decisão

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli determinou nesta terça-feira (23) a soltura imediata  do empresário Roberto Santiago, que agora passará a cumprir medidas cautelares. O relator do processo contra…