O deputado federal Gervásio Maia (PSB) defendeu as formas pacíficas de manifestação ao comentar os atos que estão programados para acontecerem em defesa do Governo Federal. No entanto, o socialista cobrou um debate mais amplo e um maior diálogo em Brasília a respeito das decisões que vêm sendo adotadas pela gestão.

Em todo país, atos em defesa da gestão do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), da reforma da Previdência e do pacote anticrime do ministro Sérgio Moro estão agendados para este domingo (26). Embora entidades, movimentos como o Brasil Livre e até o próprio presidente não confirmarem participação, as manifestações deverão contar com alas favoráveis a Bolsonaro.

Para Gervásio Maia, as manifestações são válidas e precisam ser analisadas de todas as formas, tentando extrair, principalmente, referências positivas. “O movimento tem que ser analisado por todos. Sempre procuro extrair, de qual for o movimento popular, uma análise para ver se o rumo está certo ou errado”, disse. 

Gervásio destacou ainda que com as decisões tomadas pelo Governo Federal nos primeiros cinco meses da gestão e, principalmente, com o texto apresentado para a reforma da Previdência, alguns segmentos da população e algumas categorias estão aflitos. “A comunidade acadêmica não está aceitando essas medidas sem diálogo. Ontem a vinda do Ministro da Educação, Abraham Weintraub, que esteve a comissão de Educação, uma audiência pública e os deputados da base do governo impediram estudantes de participar, o que é previsto no regimento e o segurança agrediu estudantes, procuramos interferir para impedir um mal maior… no plenário nem se fala, além de adotarem medidas sem diálogo ainda são agressivos e não é assim que as coisas devem acontecer”, afirmou. 

 

PB Agora


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Senado discute reforma tributária e Aguinaldo deve apresentar relatório até 08/10

O Senado começa a discutir a reforma tributária nesta segunda-feira (19), quando a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) realiza audiência pública com especialistas no assunto. A reunião foi  solicitada…

PL de Vené proíbe taxa diferenciada por curso em inscrição para vestibular

Comissão do Senado aprova projeto de Veneziano que proíbe taxa diferenciada por curso, em inscrição para vestibular A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal (CE) aprovou o…