Não é apenas o mesmo partido que une o deputado federal paraibano Julian Lemos (PSL) e o presidente Jair Bolsonaro (PSL), mas também o estilo para tratar com imprensa, ou até mesmo com parte dela, para reagir a críticas. Julian procura não deixar nenhuma pergunta sem resposta, sempre justificando seus atos, mesmo quando tidos como distantes dos discursos que propaga. 

Essa semana, por exemplo, o parlamentar foi destaque na imprensa em um levantamento feito pelo blog Polícia & Etc, do jornalista Éclinton Monteiro, como sendo deputado federal paraibano que mais gastou com divulgação de mandato – um total de R$ 35 mil. O valor, conforme aponta o levantamento feito com base nos dados do portal da Câmara dos Deputados, corresponde ao que foi pago só no mês de abril e faz com que o paraibano reflita sobre o discurso e a prática adotada pelo parlamentar.

Em contato com a reportagem do PB Agora, nesta segunda-feira (13), Julian disse que não vê nada de imoral ou ilegal no investimento. Para ele, é maliciosa a associação do valor pago à sua postura como deputado.  Ele acredita que há uma espécie de “agiotas da informação” que tentam ganhar dinheiro às custas do mandato dele e, como ele não libera, é atacado com uma avalanche de críticas. 

Julian ainda rechaça a tentativa de dissociação entre sua prática como político e seu discurso.

“Eu não vejo qual o problema da matéria aí. A não ser a malícia de dizer que eu gastei R$ 35 mil em apenas um mês. Ela falta mais uma vez com a verdade, pois trata-se de uma mídia de divulgação de folderes que representam 90 dias de um mandato, logicamente que quando é feito o pagamento desse material é feito em um mês, mas não se refere a um mês. O que se gera hoje esse tipo de matéria nada mais é que uma represália às criticas que eu faço a corrupção do Governo do Estado da Paraíba nada mais do que isso”, justificou.

Ainda em contato com o portal, Julian negou ter criticado a imprensa como um todo, mas sim setores corporativistas, segundo ele, que podem estar a serviço da gestão estadual na Paraíba. 

“Eu apenas critiquei esse tipo de matéria corporativista que pode estar a serviço da Secom. Eu não vou me intimidar, nem vou soltar dinheiro para nenhum deles, ponto final. Eu não sou uma pessoa que fica intimidado. Eu acho inclusive que esses tipos de blogs são agiotas da informação e não representam a parte sadia da imprensa, até porque eles fabricam as notícias”, emendou.

Julian disse que é o parlamentar mais barato da Paraíba e que só recebe críticas porque faz oposição no Estado.

“Porque não citam que eu sou o parlamentar mais barato da Paraíba. Eu não estou aqui criticando nenhum setor da imprensa, mas denunciando  que alguns blogs estão a serviço unicamente do Governo da Paraíba, usando dinheiro dos contribuintes para atacar aqueles que fazem oposição ao sistema de corrupção do estado da Paraíba”, rebateu. 

Veja o ranking de gastos dos deputados com divulgação das ações parlamentares em abril:

 
Julian Lemos (PSL) – R$ 35.000,00
Wellington Roberto (PR) – R$  28.00,00
Damião Feliciano (PDT) – R$ 19.000,00
Ruy Carneiro (PSDB) – R$ 17.500,00
Frei Anastácio (PT) – R$ 13.800,00
Hugo Motta (PRB) – R$ 9.900,00
Aguinaldo Ribeiro (PP)  – R$ 7.500,00
Edna Henriques (PSDB) – 3.700,00
Pedro Cunha Lima (PSDB) – R$ 2.500,00
Wilson Santiago (PTB) – R$ 2.400,00
Gervásio Maia (PSB) 1.500,00
Efraim Filho R$ 00,00.
 
 

Márcia Dias

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bolsonaro dá a largada para a privatização de nove estatais; veja lista

O governo deu início ao processo de privatização dos Correios, mas o procedimento de venda da holding, com começo imediato das discussões no Congresso — como era a expectativa —,…

João Azevêdo confirma cobiça de partidos por seu ‘passe’ partidário

Diante da crise no PSB, o governador da Paraíba João Azevêdo revelou em entrevista a Rádio Correio FM, que já recebeu convites para ingressar em outros partidos e destacou que…