A deputada estadual Cida Ramos (PSB), em entrevista ao PB Agora, fez uma análise sobre os 100 dias do governo Bolsonaro. Na sua avaliação, trata-se de uma das gestões mais desastrosas que o Brasil já teve. Em sua opinião, o chefe do Executivo nacional é uma “figura folclórica”, causando constrangimentos dentro e fora do país, citando como exemplo o despreparo enquanto gestor e estadista, havendo em sua pessoa um nítido desequilíbrio emocional e déficit intelectual para discernir o que é favorável ou não para o Estado brasileiro.

 

Cida Ramos elencou, na sua avaliação, uma série de problemas que necessitam de ações imediatas, o que não está havendo. “Do ponto de vista internacional, tem causado constrangimento para o país. Do ponto de vista econômico, até agora não disse quais são os caminhos para que o Brasil saia da crise que nós estamos. O que ele apontou para a construção civil? O que ele apontou do ponto de vista da indústria automobilística? Do comércio internacional”, indagou a parlamentar.

 

A socialista mostrou, também, os possíveis equívocos cometidos por Jair Bolsonaro na busca de aliados internacionais “que só trazem prejuízos na balança comercial para o país”. Instada a tecer uma fala sobre a reforma da Previdência, Cida Ramos foi categórica: “Do ponto de vista da reforma da Previdência, é a mais dura e a mais desumana reforma que alguém já tentou no Brasil. Sai de um sistema solidário, para um sistema de capitalização,  e só se direciona para os mais pobres; trabalhadores urbanos, rurais e mulheres”, sentenciou.

 

Sobre a segurança pública, ela foi enfática ao afirma que o presidente, até agora, apontou como saída para o “combate à violência” armar o povo. “Nós não temos um plano de segurança. Onde está o dinheiro do Fundo Nacional, que não houve o partilhamento com os estados? O que é que eles estão propondo do ponto de vista da inteligência? Ela é uma parte essencial para a polícia”, afirmou.

 

Ácida nas críticas, Cida Ramos disse ser o presidente alguém limitado, buscando ser uma cópia barata do presidente estadunidense Donald Trump, ao tentar implementar uma política liberal em um país hoje cercada de trejeitos caricatos. Um deles, apontou a deputada, são as constantes mensagens via Twitter que Bolsonaro busca copiar, em termos de marketing de governo, do seu colega norte-americano.      

 

Sobre um artigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que aponta o “Governo Bolsonaro é pior do que eu imaginava porque 'não vi nada' até agora”, Cida Ramos concorda com o tucano, observando que o atual presidente não sabe o que é republicanismo, mistura o público e o privado, observando que “estamos assistindo as instituições fundamentais do país; o Congresso, o Supremo Tribunal Federal numa completa guerra com o Executivo”, observou.

 

Ao final, Cida Ramos disse não saber ao certo o futuro do país, lembrando que Bolsonaro quer, a fórceps, implementar uma política revisionista da história, ao afirmar que nunca existiu ditadura no Brasil, explicando que o presidente não consegue distinguir, sequer,  a diferença entre socialismo e nazismo.

 

Ela se reportou à visita de Jair Bolsonaro a Israel nesta semana que, em comentário classificado pela diplomacia internacional desastroso, afirmou ter sido o nazismo um regime de esquerda, o que causou desconforto ao povo alemão e judeu.

 

Eliabe Castor

PB Agora

Foto: ALPB

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Frente Parlamentar de Defesa dos Direitos das Pessoas com Doenças Raras será instalada na CMCG

A Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG), aprovou a realização de uma audiência pública de autoria do vereador Olimpio Oliveira, para o próximo dia 25.09 a partir das 10h, no…

Vereadora da capital é ameaçada de morte pelas redes sociais e Câmara vai acionar PF

As redes sociais são espaços valiosos para difundir propostas e ideias, mas também do lado negativo, também reflete opiniões raivosas. É nesse último caso o que ocorreu nesta terça-feira (17),…