Um assalto a um carro-forte nas dependências da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) campus de Campina Grande, ocorreu na manhã desta segunda-feira (01) e causou momentos de tensão entre funcionários e alunos. A ação cinematográfica foi praticada por cerca de 10 homens que chegaram em dois carros fortemente armados. Após o tiroteio, eles fugiram levando os malotes com dinheiro segundo informações da Polícia Mlitar. 

 Os bandidos chegaram ao local fortemente armados e realizaram vários disparos. A correria no local foi iniciada. Os alunos tiveram receio que se tratasse de mais um atentado terrorista, tal qual ocorrido esse ano, em São Paulo. Na ação, um segurança da agência foi atingido com um tiro na perna, mas recebeu atendimento do Corpo de Bombeiros, e passa bem.

Os bandidos chegaram ao local no momento em que o carro forte se preparava para abastecer a agência bancaria do Santander, localizada na Central de Aulas, que dentro da universidade. 

A polícia foi comunicada, mas segundo estudantes e profissionais da UEPB que se abrigaram na reitoria da universidade,  os bandidos conseguiram levar um malote de dinheiro de uma das agências bancárias.

Muitos alunos com medo dos disparos terminaram correndo e alguns acabaram caindo e se machucando. Há registros de alunos que pularam das janelas, com medo dos disparos.

A polícia segue em diligências e a Central de aulas da UEPB foi evacuada.

A assessoria de imprensa confirmou que o assalto foi a um carro forte no momento do abastecimento. A Pró-reitoria de Graduação, a Pró-reitoria Estudantil e a Reitoria estão dando total assistência aos estudantes que ainda estão muito abalados. A Reitorai determinou a suspensão das aulas apenas na Central de Integração Acadêmica. O  reitor Rangel Junior explicou que as aulas serão retomadas à noite quando a situação estiver normalizada.

 Os estilhaços atingiram o banco e a Biblioteca da instituição.

Diversas viaturas da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Samú foram acionadas para prestar socorro às vítimas

DEZ DERAM ENTRADA NO TRAUMA

A assessoria de imprensa do Hospital de Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, informou que pelo menos 10 pessoas deram entrada naquela unidade hospitalar oriundas do campus I, duas delas vítimas de arma de fogo – um vigilante (atingido na perna) e uma estudante do curso de História da UEPB.

O vigilante, atingido com um tiro na perna, passou por avaliação e segue em estado de saúde estável; a estudante atingida com um tiro de raspão nas costas, também segue estável.

Dos outros oito alunos atingidos, cinco do curso de história, sofreram traumas leves nos membros inferiores após queda durante a correria; todos passam por avaliação.

AULAS SUSPENSAS

Após a troca de tiros, o prédio da Central de Integração Acadêmica foi evacuado. O reitor da instituição, Rangel Junior, suspendeu todas as atividades do campus Bodocongó durante esta segunda-feira (1º).

“Todas as aulas previstas para serem realizadas nesse espaço, especialmente, e também no entorno devem ser imediatamente suspensas”, ponderou.

O portal PB Agora teve acesso aos vídeos e fotos do momento do assalto.

Confira os vídeos dos momentos de tensão vividos por alunos e servidores.

Aviso: o próximo vídeo contém imagens fortes.

src=/userfiles/images/porta%20quebrada.jpg

src=/userfiles/images/policia%20e%20bombeiros.jpg

src=/userfiles/images/287485be-26ed-4cda-8d06-95835b3217a6.jpg

Redação  

 

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pai e filho morrem afogados em barreiro na zona rural de Puxinanã

A zona rural de Puxinanã, no Agreste paraibano, foi palco de uma tragédia, no final da tarde de ontem, quinta-feira (22), após pai e filho morrerem afogados em um pequeno…

MP deflagra operação contra coronel do Corpo de Bombeiros e empresa de engenharia, em JP

O Ministério Público deflagrou uma operação em um prédio do Altiplano Cabo Branco, em João Pessoa. As primeiras informações são de que o alvo seria o apartamento aonde reside um…