A Paraíba o tempo todo  |

“Tem gente rodando dados que não condiz com a verdade”, diz defesa de Ruan

Em entrevista à imprensa, Genival Veloso – advogado de Ruan Macário, principal suspeito de atropelar e matar o motoboy Kelton Marques, crime que chocou a Paraíba – esclareceu e corrigiu informações amplamente divulgadas em grupos de mensagens nas redes sociais ontem (14). O conteúdo afirmava que Ruan gostaria de se apresentar à polícia, mas que isso só aconteceria com a garantia de um habeas corpus, que o colocaria em liberdade.

Veloso atribuiu a “uma série de informações desencontradas” as postagens realizadas em ambientes virtuais. “Olha, hoje surgiu uma série de informações desencontradas, de que ele havia sido preso, que queria se entregar sob condições… Não é assim, ninguém tá colocando condições. Estamos aguardando o julgamento do habeas corpus e vamos decidir a melhor estratégia para a defesa de Ruan. É só. Tem muita gente por aí rodando informações que não condiz com a verdade nem com a realidade”, comentou.

Entenda o caso – A morte do motoboy Kelton Marques, em João Pessoa, completou cinco meses nesta segunda-feira (11). O motorista suspeito de causar a batida permanece foragido. Ruan Ferreira, mais conhecido como Ruan Macário, teve o mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça desde o dia 13 de setembro.

A colisão aconteceu no cruzamento da Avenida Governador Flávio Ribeiro Coutinho com a Miriam Barreto, no bairro de Manaíra. No momento da batida, o carro que atingiu Kelton estava a 163km/h.

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Total
      1
      Compartilhe