O empresário português de 53 anos, Luís Estiveira, suposto namorado da jornalista e ex-primeira dama da Paraíba, Pâmela Bório, teria a ajudado a desobedecer uma ordem judicial que determina a devolução da guarda do filho dela com o ex-governador Ricardo Coutinho ao pai. O empresário já foi condenado em Portugal a 07 anos de prisão na Comarca de Portimão e responde a outros crimes em Evora e outros locais.

De acordo com o oficial de justiça que foi levar o mandado até a residência da jornalista, ela, além de não obedecer, desapareceu do endereço até agora não se sabe do seu paradeiro. Trata-se de um mandado de busca e apreensão determinado pelo juiz da 3ª Vara de Família da Capital, resultante do julgamento de um recurso interposto por Ricardo Coutinho com pretensões de mudar decisão anterior prolatada por magistrada que, segundo a decisão proferida agora, foi induzida a erro por Pamela Bório e pelos seus advogados.

Com o recurso, a ação de Pâmela, alvo do questionamento em segunda instância, foi julgada improcedente com a determinação da devolução da guarda do filho ao pai, para que fosse restabelecida a guarda unilateral antes conferida ao genitor, através de expedição de mandado de busca e apreensão do menor.

Troca de mensagens entre Pâmela e o empresário:


Segundo levantamentos na vida judicial deste empresário, ele estaria se esquivando da citação numa ação de alimentos, onde passaram 11 meses para cita-lo. Na semana passada teria fugido do oficial de justiça para não ser citado da execução de alimentos. Ele também estaria sendo processado, pela Lei Maria da Penha, em um processo que envolve uma ex-companheira Luis Estiveira.

Veja alguns dos processos que o suposto novo ‘affer’ de Pâmela responde:

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia Civil prende na capital, líder de facção criminosa foragido da Bahia

Uma operação da Polícia Civil da Paraíba prendeu na noite de ontem (23), um dos líderes de uma facção criminosa da Bahia que estava foragido na Paraíba. Ele foi preso,…

Bandidos fazem reféns durante assalto a farmácia, em João Pessoa

Na noite de ontem (23), a Polícia Militar foi acionada para atender uma denuncia de assalto a uma farmácia no bairro do Bessa, em João Pessoa. Segundo a polícia, clientes…