A Polícia Federal amanheceu nas ruas da cidade de Cabedelo para cumprir mais uma fase da Operação Xeque-Mate. A sexta fase da Operação foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (4) pela PF em conjunto com o Ministério Público e Controladoria-Geral da União (CGU-PB). Os policiais estão cumprindo oito mandados de busca e apreensão para investigar o comércio de mandatos eletivos de quatro vereadores de Cabedelo, na Grande João Pessoa.

Conforme a Polícia Federal, a mercantilização dos mandatos estaria acontecendo com recursos oriundos do superfaturamento do contrato de lixo de Cabedelo. Os quatro vereadores foram afastados dos cargos por determinação judicial.
A operação contou com a participação de vinte policiais federais e quatro auditores da CGU, que cumpriram os mandatos nas residências dos vereadores investigados.

De acordo com a investigação, quatro candidatos do cargo de vereador nas eleições de 2016, em Cabedelo, receberam do então prefeito da cidade, Leto Viana, o valor de R$ 200 mil para compor o grupo de sustentação política no parlamento (legislatura de 2017 a 2020). Conforme o Ministério Público, os vereadores assumiam o compromisso de satisfazer os interesses pessoais de Leto Viana e Roberto Santiago.

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Acusado de matar primo por causa de empréstimo é preso em CG

Um homem acusado de matar um primo por conta de um empréstimo foi localizado e preso por equipes da Delegacia de Crimes Contra Pessoa de Campina Grande (DCCPes/CG). Contra ele…

Polícia prende suspeito de tráfico de drogas no Sertão

O enfrentamento às ações criminosas no Sertão do estado continua e, nessa quarta-feira (04), mais um suspeito foi preso pela Polícia Militar, com arma de fogo e drogas. Desta vez,…