A Paraíba o tempo todo  |

Seis estabelecimentos são assaltados no final de semana em CG e bandidos fazem arrastão

 O final de semana foi marcado por vários assaltos em Campina Grande. Pelo menos seis estabelecimentos comerciais foram alvo da ação de bandidos, segundo a polícia. Um dos roubos aconteceu em uma loja de produtos audiovisuais, localizada no bairro São José. Os bandidos arrombaram o estabelecimento e praticaram o crime.

No bairro Alto Branco, um estabelecimento foi assaltado por dois bandidos armados que levaram uma quantia em dinheiro. Já no centro da cidade, na rua Afonso Campos, outro estabelecimento foi roubado e os criminosos levaram a quantia de R$ 5 mil.

 

No bairro Catolé, os clientes de outro estabelecimento foram assaltados. Os bandidos levaram oito celulares e bolsas das vítimas. A onda de assaltos também chegou no bairro do Monte Santo. No local, os bandidos renderam o proprietário e roubaram cinco celulares e a quantia de R$ 2 mil roubados.

 

Subindo e descendo pelos bairros da Rainha da Borborema, a “onda do medo” também fez vítimas na rua Quebra Quilos. Desta vez, o alvo foi um estabelecimento comercial de onde os bandidos levaram 10 balanças e três calculadoras.

 

O “terror” também se instalou dentro de um coletivo que faz a linha Centro/Bococongó. Segundo relato da polícia, três homens entraram no ônibus se passando por passageiros, e depois anunciaram o assalto. Eles fizeram um arrastão e roubaram vários objetos dos passageiros a exemplo de celulares, relógios e dinheiro. Em todos os casos, a polícia foi acionada, fez diligências mas até o momento ninguém foi preso.

 

Comandante – O comandante do 2º BPM de Campina Grande, major Gilberto Felipe, disse em entrevista à Rádio Correio FM, que vê com estranheza as informações de que bairros da cidade seriam controlados por bandidos.

 

– Os bandidos existem, agora dizer que eles estão dominando áreas, isso nos causa surpresa – declarou o comandante.

 

Major Gilberto explicou que em algumas áreas os bandidos são presos, passam um período na cadeia, depois são soltos voltam àquela região, pois moram por lá, e assim voltam a cometer delitos.

 

PBAgora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe