A redução de assassinatos na Paraíba foi destaque no cenário nacional, com a publicação do jornal ‘O Globo’, desta segunda-feira (1º). O texto aponta que a Paraíba segue na contramão do crescimento de homicídios no país, junto com outros sete estados (Alagoas, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Piauí e São Paulo) e o Distrito Federal.

Na matéria, ‘O Globo’ também frisa que a Paraíba é um exemplo elucidativo de que o combate à violência não se resume à repressão, mas também abrange a prevenção. É dado como exemplo a tomada de medidas que levaram ao aumento da apreensão de armas, com a aprovação da Lei 9.708/2012, que bonifica os agentes de Segurança Pública pela retirada desse material das ruas, e a realização de um levantamento para saber os tipos de crimes mais cometidos e onde eles ocorrem, que permite concentrar esforços nessas áreas.

O secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Jean Nunes, afirmou que os resultados são fruto de ações integradas, de prevenção e repressão qualificadas, das polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros Militar. “A diferença é que a Paraíba tem reduzido o número de assassinatos ano a ano, por sete anos consecutivos. E já no início de 2019, alcançamos os melhores números da história do Programa Paraíba Unida pela Paz, com 11% de redução apenas no mês de fevereiro e 28% de redução em relação ao 1º bimestre do ano, no qual houve 162 assassinatos, contra 225 no mesmo período do ano passado. Também alcançamos redução das mortes de mulheres, diminuindo 70%. Foram 23 casos de mulheres vítimas de homicídios em janeiro e fevereiro de 2018 e sete ocorrências nesses mesmos dois meses, este ano. Em março, estamos finalizando a consolidação dos números, também na expectativa de redução”, explicou.

De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da pasta, em 2010 a Paraíba registrou 1.563 homicídios em território paraibano. No ano de 2018, esse número chegou a 1.210 casos, o que significou uma redução acumulada de 32% na taxa de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), em oito anos.

Apreensão de armas – Desde 2011, 23.907 armas de fogo foram apreendidas pelas forças de segurança da Paraíba. No primeiro bimestre deste ano, 633 revólveres, pistolas, espingardas, entre outros armamentos foram retirados de circulação.

 

Redação

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Grupo de 11 internos foge do Lar do Garoto, em Lagoa Seca

Uma nova fuga em massa aconteceu no Centro Educacional Lar do Garoto, na cidade de Lagoa Seca, no Agreste paraibano. Desta vez, 11 internos fugiram do Lar do Garoto. A…

Polícia apreende dois adolescentes suspeitos de matar vereador no Sertão

A polícia conseguiu apreender dois adolescentes suspeitos de matar vereador do município sertanejo de São José de Piranhas, Ronaldo Cunha (PCdoB), de 40 anos. O parlamentar foi morto com um…