O presidente da Comissão de Direito e Bem-estar Animal da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Francisco Garcia, denunciou recentemente o alto número de animais abandonados no Campus I, em João Pessoa. Segundo ele, a estimativa é de que haja aproximadamente 350 gatos e 50 cães nas dependências da instituição.

“Muitos dos gatos contraíram esporotricose, doença grave causada por um fungo. O ser humano também pode ser afetado, então esse problema virou uma questão de saúde pública. Infelizmente, a UFPB não se importa com o abandono de animais. Essa luta já dura 35 anos e nada é feito para combater a situação”, explicou.

Vendo essa realidade e com intuito de procurar soluções para a situação do abandono e a quantidade de animais dentro da UFPB, uma reunião foi convocada pela Comissão do Direito e Bem Estar Animal e pelo Núcleo de Justiça Animal, para o dia 6 de fevereiro. Entre os pontos da pauta, está a discussão sobre a esterilização dos cães e gatos e a instalação de câmeras de monitoramento. O Centro de Zoonoses de João Pessoa, Polícia Ambiental e Ibama foram convocados para a reunião, além de adestradores e psicólogos.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia monta cerco e prende acusado de tráfico de drogas na cidade de Cajazeiras

A Polícia Militar prendeu um acusado de tráfico de drogas com três armas de fogo, nessa quarta-feira (1º), durante cerco a uma casa, no bairro Pio X, na cidade de…

Quatro pessoas são baleadas em uma noite, na Grande João Pessoa

Quatro pessoas ficaram baleadas na Grande João Pessoa durante tentativas de assaltos e homicídios em locais diferentes. Os tiroteios aconteceram nos bairros do Rangel, na Ilha do Bispo e no…