O presidente da Comissão de Direito e Bem-estar Animal da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Francisco Garcia, denunciou recentemente o alto número de animais abandonados no Campus I, em João Pessoa. Segundo ele, a estimativa é de que haja aproximadamente 350 gatos e 50 cães nas dependências da instituição.

“Muitos dos gatos contraíram esporotricose, doença grave causada por um fungo. O ser humano também pode ser afetado, então esse problema virou uma questão de saúde pública. Infelizmente, a UFPB não se importa com o abandono de animais. Essa luta já dura 35 anos e nada é feito para combater a situação”, explicou.

Vendo essa realidade e com intuito de procurar soluções para a situação do abandono e a quantidade de animais dentro da UFPB, uma reunião foi convocada pela Comissão do Direito e Bem Estar Animal e pelo Núcleo de Justiça Animal, para o dia 6 de fevereiro. Entre os pontos da pauta, está a discussão sobre a esterilização dos cães e gatos e a instalação de câmeras de monitoramento. O Centro de Zoonoses de João Pessoa, Polícia Ambiental e Ibama foram convocados para a reunião, além de adestradores e psicólogos.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bandidos invadem pousada e fazem arrastão, em Campina Grande

Dois homens armados invadiram uma pousada no bairro Quarentena, na cidade de Campina Grande, renderam os funcionários e em seguida assaltaram os hóspedes. Cerca de dez pessoas estavam no local…

Cai número de assassinato no Carnaval em relação ao ano passado

Este ano, as forças de Segurança da Paraíba alcançaram quatro anos de redução consecutiva de assassinatos no período carnavalesco. Em 2020, a queda em relação ao ano anterior foi de…