Os seguranças da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) irão atuar armados e os portões da instituição ficarão fechados e terão controle de identificação. As medidas foram anunciadas ontem, em entrevista à uma emissora da capital, pela reitora Margareth Diniz, em virtude dos últimos assaltos ocorridos no interior do Campus I, em João Pessoa.

 

Entre os alunos e servidores, a sensação de insegurança no local é constante. “Não me sinto seguro em nenhuma parte da universidade, nem dentro das salas de aulas”. “Os poucos seguranças que vemos aqui é para proteger o patrimônio e não os estudantes”. “Sou da turma da manhã, mas cursei uma disciplina a noite e sempre foi muito esquisito, o que gera a insegurança”.

 

As afirmações são de alguns estudantes do Campus I da UFPB, em João Pessoa. Na noite da última quarta- feira, um homem não identificado invadiu uma sala de aula, ameaçou professora e estudantes de Administração e só saiu após obter dinheiro da professora e dos alunos. O caso aconteceu no Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), o mesmo local onde outro arrastão aconteceu, em julho deste ano. Tanto a direção do Centro quanto a Polícia Militar não receberam oficialmente o registro do caso. No entanto, o prefeito do Campus, João Macedo, alegou que tudo não passou de um mal entendido.

 

O diretor do CCSA, Walmir Rufino da Silva, informou que uma pessoa, que se dizia aluno, ligou para o seu número particular e relatou que havia ocorrido um assalto dentro em uma das salas do Centro. “Ele contou que uma pessoa entrou na sala de aula e pediu dinheiro a professora. Ela pegou o dinheiro dela e repassou para o assaltante, mas o assaltante também pediu o dinheiro dos alunos. Ele disse que, ainda meio ofegante, a professora recolheu a quantia dos alunos e passou para o assaltante”, contou.

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Prisão de vereador pode provocar desdobramentos na CMCG e até da PMCG

A Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União (CGU) deflagraram, nesta quinta-feira (22), a segunda fase da Operação Famintos, em parceria com a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público…

Operação Xeque-Mate: audiências voltam a ocorrer nesta quinta-feira

As audiências da Operação Xeque-Mate, no processo que envolve as cartas-renúncia, voltam a ocorrer a partir desta quinta-feira (22), é o que decidiu a justiça de Cabedelo. Os interrogatórios serão…