Por pbagora.com.br

A Polícia Civil investiga o caso de um recém-nascido que foi achado morto dentro de um balde em um sítio na cidade de Massaranduba, no Agreste paraibano. De acordo com o delegado Cícero Pereira Filho, que investiga o caso, a suspeita é de que se trata de um aborto e uma perícia deve ser feita para identificar de que forma aconteceu.

O caso foi registrado na noite da sexta-feira (23), na zona rural do município. De acordo com o agricultor José Pontes Ramos, pai da mãe do bebê, a filha, de 20 anos, teve um aborto natural após passar mal.

“Ela estava se sentindo mal, com umas dores na barriga, levamos ela para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e lá ela tomou soro e uma injeção, foi medicada. O médico passou uns remédios e ela tomou também. No outro dia, ela continuava a passar mal. Eu saí para trabalhar e a mãe dela ficou com ela em casa, foi quando ela disse que notou uma poça de sangue na casa. Só que ela já tinha perdido o menino, botou no balde e escondeu”, disse.

A mãe do bebê foi levada para o Instituto de Saúde Elpídio de Almeida, em Campina Grande, onde estava internada para exames até a tarde deste sábado (24). Segundo a família, ela estava com oito meses de gestação.

“Nós vamos fazer uma perícia para identificar se realmente se trata de um aborto espontâneo ou se foi induzido. Sendo neste segundo caso, precisamos identificar em que circunstância aconteceu”, completou o delegado. As informações são do G1

 



Redação

Notícias relacionadas

Motorista fica preso às ferragens após acidente na BR-101, na Grande JP

O motorista de um caminhão ficou preso às ferrragens em decorrência de um acidente envolvendo o veículo que ele conduzia com um carro. O caso foi registrado na madrugada de…

PRF prende em Campina Grande dupla suspeita de praticar assaltos em JP

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba prendeu em Campina Grande, na manhã desta quinta-feira (6), dois homens acusados de praticarem assaltos em João Pessoa. Eles estavam com um veículo…