Dois professores foram afastados de suas funções devido a acusações de assédio a alunos de duas escolas estaduais, uma em João Pessoa e outra em Campina Grande. No Caso de João Pessoa o caso teria ocorrido no Centro Profissionalizante Deputado Antônio Cabral (CPDAC) no bairro de Valentina de Figueiredo. Já em Campina teria em uma escola no bairro Severino Cabral.

A publicação dos atos saiu no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (27) (veja abaixo)

Essa semana alunos alunos do CPDAC no bairro de Valentina de Figueiredo, em João Pessoa, protestaram contra falta de segurança, de docentes, e até mesmo externar casos de assédio e estupro na unidade, resultou no afastamento do professor suspeito de assédio contra alunas do CPDAC.

De acordo com a Secretaria de Educação do Estado abriu um processo administrativo disciplinar para investigar o caso e enquanto a situação não for resolvida o professor não dará aula, por no mínimo 60 dias. O afastamento foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (27) e pode ser ampliado por igual período. Ele é um professor de linguá portuguesa.

O caso também deverá ser apurado pela Delegacia do Menor, em João Pessoa. Segundo a delegada Joana D’Arc não havia recebido denúncias sobre o caso e que só poderá investigar a situação quando isso ocorrer.

Entenda o caso – O relato dá conta de que um dos professores da unidade teria o costume de assediar alunos, com comentários inapropriados. Segundo os discentes, o caso de estupro teria ocorrido semana passada enquanto os alunos participavam de um momento em homenagem às vítimas da chacina de Suzano, sete jovens não identificados teriam levado duas meninas ao banheiro e obrigando-as a beijar todos eles contra a vontade delas.

 

Já um professor de geografia teria também sido afastado de suas funções em da escola estadual Severino Cabral, em Campina Grande.  Ele teria sido acusado por assediar os alunos e fazer comentários considerados homofônicos.   

""

Redação

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mulher suspeita de injúria racial passa por audiência de custódia, em JP

Uma pedagoga que foi presa suspeita de injúria racial na noite dessa quinta-feira, 05, em uma lanchonete no bairro do Bessa, passará por audiência de custódia nesta sexta-feira, 06. De…

Polícia prende dupla com drogas, na orla de João Pessoa

Uma dupla foi presa na noite dessa quinta-feira, 05, na orla de João Pessoa por policiais da Companhia Especializada em Apoio ao Turista, CeaTur. Com os suspeitos os policiais encontraram…