A Paraíba o tempo todo  |

PRF e Prefeitura de Cabedelo firmam parceria para recolher animais soltos na rodovia

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba firmou, na manhã da última quinta-feira (26), uma parceria com a Prefeitura do município de Cabedelo para recolher animais soltos às margens da rodovia. A Operação Pista Não é Pasto inicia na próxima terça-feira (31) na BR 230, no município de Cabedelo.

O objetivo da Operação é intensificar o recolhimento de animais soltos localizados às margens da rodovia federal que corta o município de Cabedelo gerando risco de ocasionar acidentes graves. Os animais serão recolhidos em ação conjunta entre a PRF e a prefeitura municipal.

A presença de animais soltos nas rodovias federais é uma preocupação constante da PRF. Muitos acidentes graves registrados possuem como causa principal a presença de animais na pista. O motorista, na tentativa de desviar do animal, perde o controle do veículo e acaba capotando o carro, colidindo em outros veículos ou em outros casos o atropelando o animal. Este ano foram registrados 39 acidentes, com 41 pessoas feridas e três mortes que tiveram como causa a presença de animais na pista em todas rodovias federias que cortam o estado da Paraíba.

Em Cabedelo os dados são preocupantes. Apenas em 2021 já foram registrados sete acidentes na BR 230, no município de Cabedelo, com quatro pessoas feridas, o que representa um aumento de 75% na quantidade de acidentes ocasionados pela presença de animais na pista quando comparado a todo ano anterior.

A Operação Pista Não é Pasto é uma parceira continuada da PRF com a Prefeitura de Cabedelo que tem como objetivo salvar vidas. O recolhimento de animais soltos às margens da rodovia é uma ação preventiva com a finalidade de preservar a vida dos motoristas que trafegam pelas rodovias federais do estado. Um único animal solto na pista pode provocar a morte de todos os ocupantes de um veículo.

Apenas este ano já foram recolhidos pela PRF 2.768 animais que estavam soltos nas rodovias federais paraibanas. Deixar animais soltos nas rodovias colocando em risco a vida dos que trafegam pelo local é crime. Os proprietários dos animais podem ser enquadrados no artigo 132 do Código Civil, que trata sobre expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e eminente, bem como no artigo 31 do Código Penal, no qual estabelece que deixar em liberdade, confiar a guarda a pessoa inexperiente ou não guardar com a devida cautela animal perigoso.

A Polícia Rodoviária Federal orienta os motoristas que, caso visualizem animais soltos nas rodovias federais, entrem em contato através do telefone de emergência 191. É importante também que, nos locais onde existem placas indicando o risco de existir animais na pista é fundamental que o motorista reduza a velocidade e redobre a atenção.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      6
      Compartilhe