Por pbagora.com.br

 Policiais do BOPE do 2ºBPM, realizaram uma das prisões mais importantes do início do ano em Campina Grande. Eles capturaram na manhã desta quinta-feira (20/02), no Pedregal, Júlio Cesar de Santana, de 20 anos, acusado de cinco assassinatos em apenas 40 dias. O posto Fechine localizado na saída da BR230 em Campina Grande foi novamente roubado na noite de ontem (20).

Os crimes cometidos por Júlio ocorreram em Campina Grande e João Pessoa. Todas as vítimas moravam no Pedregal. Contra Júlio existem dois mandados de prisão referentes às mortes de Janailson da Costa Silva, de 27 anos, e do adolescente Geovane de Lira Silva, de 16. Os mandados foram solicitados à Justiça, pela delegada de Homicídios Maíra Roberta. Os assassinatos ocorreram nos dias 26 e 27 de dezembro do ano passado. Os dois foram mortos a tiros.

Júlio César é acusado ainda de assassinar mais três moradores do bairro que estavam na Praia do Seixas em João Pessoa. O crime ficou conhecido como a “Chacina da Praia do Seixas”. Sobre estas mortes (ocorridas no dia 09 de fevereiro), Júlio foi reconhecido por um sobrevivente, Esdras Silva, que foi preso recentemente acusado de um homicídio. A onda de mortes violentas no Pedregal, é resultado de brigas entre grupos rivais. Pessoas inocentes foram vítimas da insanidade e covardia.

Posto assaltado – O posto Fechine localizado na saída da BR230 em Campina Grande foi novamente roubado na noite de ontem (20). Dois bandidos armados renderam o frentista e levaram todo o apurado. Essa é a terceira vez no ano que o posto é assaltado. A polícia fez rondas mais não conseguiu capturar os bandidos.

Redação

Notícias relacionadas

Suspeitos assaltar comerciantes na Grande João Pessoa são presos

A Polícia Civil da Paraíba prendeu três homens suspeitos de integrar uma organização criminosa que praticava assaltos nas casas de comerciantes situadas na região metropolitana de João Pessoa. As prisões…

Delegada dá dicas e alerta sobre o perigo de ‘vantagens fáceis’ na web

Quando o assunto é cibersegurança, os bandidos quase sempre saem na frente. Há muitas razões para isso, começando pelo fato da segurança ser basicamente algo reativo, sem contar na desigualdade…