Por pbagora.com.br

O presidente eleito do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, afirmou em entrevista que espera bom senso do governo de João Azevêdo (PSB), em relação à realidade financeira do Judiciário.

 

Segundo ele, os recursos financeiros estão congelados há quatro anos. “As despesas aumentam dia a dia, tem que pagar aluguel de fórum, aumenta o contrato de vigilantes, aumenta a água, tudo aumenta”, desabafa.

 

Ele ainda disse que tudo isso chega “de R$ 6 milhões a R$ 10 milhões por ano a mais de dívidas do judiciário”, disse em, anteontem. O desembargador defende o diálogo entre os Poderes Executivo e Judiciário para que se consiga equilibrar as finanças.

 

O desembargador informou que já teve uma reunião com o governador eleito, que se mostrou consciente sobre as realidades do judiciário, mas não garante nada, pois diz que a questão econômica do Estado é imprevisível.

 

 

Redação

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Notícias relacionadas

Colisão resulta em capotamento de carro no bairro de Manaíra, em João Pessoa

Um veículo provocou um grave acidente ao capotar no início da tarde de hoje (28) após uma colisão em um cruzamento em avenida com rua no bairro de Manaíra, em…

Proibição de estacionar na orla da capital ganha reforço; desrespeito gera multa

De acordo com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP) a sinalização de proibição do estacionamento nas orlas de João Pessoa ganhou o reforço de 40 banners informativos neste neste…