Por pbagora.com.br

Dois dos 55 filhos da pastora evangélica e deputada federal Flordelis dos Santos (PSD) foram presos nesta segunda-feira (17), um dia após a morte do seu marido, o pastor Anderson do Carmo de Souza, assassinado com pelo menos 15 tiros na garagem da própria casa, em Pendotiba, bairro de Niterói, região metropolitana do Rio. Embora tenham sido presos por outras acusações, eles estão sendo investigados pela Polícia Civil por possível envolvimento na morte. Uma terceira pessoa está sendo procurada pela polícia.

O primeiro detido foi Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos, filho biológico de Flordelis e enteado de Souza. A prisão ocorreu durante o enterro do padrasto. Ele foi levado para a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, onde prestou depoimento e devera passar a noite na carceragem.

Desde 17 de abril, Flávio tinha um mandado de prisão preventiva em aberto por violência doméstica. Em janeiro, a Justiça determinou que se mantivesse a pelo menos 500 metros de distância da ex-mulher, além de respeitar outras medidas protetivas. Como desrespeitou as ordens impostas pelo juiz André Luiz Nicolitt, do 1º Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de São Gonçalo (região metropolitana do Rio), foi alvo da ordem de prisão cumprida ontem.

O outro filho do casal preso é Lucas, de 18 anos. Ele é um dos 51 filhos adotivos do casal e, antes de completar 18 anos, teria se envolvido com o tráfico. A ordem de prisão contra ele foi emitida por conta dessa suposta conduta. O rapaz foi detido na casa da família, em Niterói, e seria encaminhado para uma unidade do Departamento Geral de Ações Socioducativas, órgão estadual responsável pela execução de ordens judiciais contra crianças e adolescentes.

A principal linha de investigação da Polícia Civil considera que Flávio e Lucas agiram juntos e mataram Souza para defender a mãe após descobrir um caso extraconjugal de Souza. Outra hipótese, que foi levantada, mas perdeu força, é de uma briga familiar em razão de uma dívida.

Já a deputada Flordelis contestou a hipótese de que um de seus filhos tenha cometido o crime: “Isso é ridículo, acusar alguém sem provas”, afirmou, durante o enterro de Souza. Ela acredita que o marido foi morto durante uma tentativa de assalto, em um latrocínio. “É nisso que eu acredito: que foi um assalto e ele morreu defendendo a família.”

Quem é Flordelis?

Pastora, missionária evangélica, cantora gospel e estreante na vida política. Uma tragédia familiar trouxe à tona a história da deputada Flordelis (PSD-RJ), cujo marido, o pastor Anderson do Carmo, foi assassinado com cerca de 30 tiros ao chegar em casa em Niterói, no Rio, na madrugada desse domingo (16).

Hoje com 58 anos, Flordelis criou-se na favela do Jacarezinho, na capital fluminense, e é mãe de 55 filhos, dos quais apenas quatro biológicos. Em 1994, a então professora adotou 37 crianças (dos quais 14 bebês) de uma vez só. Eram moradores de rua que haviam sobrevivido a uma chacina na Central do Brasil, um ataque ocorrido menos de um ano após a famosa Chacina a Candelária.
O episódio inspirou um filme com elenco estrelado em 2009: artistas como Deborah Secco, Rodrigo Hilbert, Bruna Marquezine, Letícia Sabatella e Cauã Reymond atuaram em “Flordelis – Basta uma Palavra para Mudar”, que conta a história relembrada pela deputada em um discurso na Câmara no dia 23 de maio.

“As crianças estavam sendo mortas pelo simples fato de serem moradoras de rua. Trinta e sete crianças bateram à minha porta numa madrugada. Eu não só abri a porta da minha casa, como abri também a porta do meu coração” contou Flordelis, em sessão de comemoração ao Dia Mundial da Adoção.

Ela já havia adotado cinco adolescentes antes da chacina. “Eu ia a bailes funk e via que crianças e adolescentes apadrinhados pelo tráfico de drogas sonhavam com uma vida melhor. Eu conseguia conversar com essas crianças, com esses adolescentes, e dizia para eles que o melhor caminho não era trabalhar para o tráfico de drogas”, disse a deputada na ocasião.

Não foi só por meio do cinema que Flordelis tornou-se conhecida antes de sua primeira eleição para um cargo eletivo, em 2018. Duas décadas antes, já casada com o pastor Anderson Gomes (com quem conduzia a igreja que existe até hoje, o Ministério Flordelis), a professora lançou seu primeiro disco de música gospel, segundo seu site artístico oficial. Sua carreira no ramo, no entanto, decolou mais recentemente, após o lançamento do filme em 2009. Ela conquistou seu primeiro disco de ouro (venda de mais de 40 mil cópias) em 2010.Carreira política

Flordelis aventurou-se na política pela primeira vez em 2004, quando concorreu sem sucesso a uma vaga de vereadora em São Gonçalo (RJ). Nas eleições de 2018, com a base eleitoral já ampliada, a pastora recebeu 196.959 votos, a quinta maior votação para deputado federal no Rio de Janeiro.

Redação 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

CG: madrasta é suspeita de espancar e matar enteado de 4 anos

Uma mulher está detida desde o último sábado (19), depois que seu enteado, de apenas 4 anos, deu entrada no Hospital de Trauma de Campina Grande já sem vida. Ao…

Polícia localiza 7º envolvido no ataque a banco em Coremas

A Polícia Militar localizou, na noite desse domingo (20), mais um envolvido no ataque ao Banco do Brasil da cidade de Coremas, no Sertão da Paraíba. O homem, de 32…