A Operação Pseudônimo da Polícia Federal, foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (07) , com objetivo de combater o tráfico de substâncias entorpecentes e controladas, na Paraíba.

Já foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados, nas cidades de Cabedelo e Guarabira. As ordens foram expedidas pela Vara de Entorpecentes de João Pessoa.

Na ação, a polícia investiga a autoria do recebimento de encomenda postal, oriunda do
Estado do Rio de Janeiro, contendo 9 mil comprimidos de Artane, medicamento psicotrópico com o princípio ativo Cloridrato de Triexifenidil, indicado para o tratamento do Mal de Parkinson. A operação contou com a participação de 15 policiais federais.

A substância é largamente utilizada por presidiários como droga entorpecente
e também para a prática do crime conhecido como o golpe do “Boa Noite Cinderela”.

Os responsáveis pelo recebimento da encomenda postal serão indiciados pela prática dos crimes previstos nos art. 33 e 40, inciso V., da Lei 11.343/2006, cujas penas podem ultrapassar 15 anos de reclusão.

O nome da Operação, Pseudônimo, faz alusão à forma como os envolvidos no
crime se utilizavam de nomes falsos nas correspondências e nas redes sociais.

Redação

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Homem é condenado a 10 anos de prisão por abusar da filha

Um homem, acusado de abusar sexualmente a própria filha, na cidade de Areia, foi condenado a uma pena de 10 anos e seis meses de reclusão, em regime fechado. A…

Feminicídios são mais de 50% dos assassinatos de mulheres em 2019, na Paraíba

A violência contra a mulher tem crescido e de forma assustadora na Paraíba. O número de feminicídios representa 52% da quantidade de mulheres assassinadas no ano passado no Estado. Em…