Em relato policiais civis que averiguaram a chamada ontem (08) de um incêndio seguido de explosão numa uma fábrica de fogos de artifício, no município de Solânea, no interior da Paraíba, que resultou na morte de um jovem e no ferimento de três pessoas, incluindo o proprietário do imóvel, disseram que o jovem que faleceu foi arremessado a mais de 50 metros.

A Polícia Civil descobriu um galpão escondido no local com grande quantidade de fogos de artifício armazenados. O material foi apreendido e vai passar por perícias.  O inquérito vai apurar se o local tinha autorização para a fabricação de fogos de artifício. Equipes da Polícia Civil de Solânea se deslocaram ao local assim que o incêndio começou.

Segundo Diógenes Fernandes, delegado titular da Delegacia Seccional de Solânea, a fábrica é de propriedade de Josué Pereira, vereador no município conhecido como Zué de Solânea. O filho do vereador, Joalaaf Kaike de Moura, 15 anos, foi arremessado a uma distância de 50 metros e morreu no local.

“O proprietário e um funcionário do local foram socorridos com queimaduras aparentemente leves para um hospital de João Pessoa. Um vizinho teria sido socorrido com ferimento no ouvido, lesão no tímpano”, afirmou o delegado.

Segundo o delegado, outra fábrica de fogos de artifício, também pertecente ao vereador Zué de Solânea, explodiu em 2009. Na ocasião, outro filho do vereador, também com 15 anos, morreu no local.

 

Redação

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Homem é morto em Alagoa Nova, após discussão por aparelho celular

Uma discussão banal por uma aparelho de celular, resultou na morte de um homem de 29 anos, na madrugada de ontem (14), na cidade de Alagoa Nova, no Agreste paraibano.…

PC prende foragido da Justiça com arma e drogas em Cabedelo

Um foragido da justiça que respondia a processo judicial por tráfico de drogas, foi recapturado ontem (14), pela Polícia Civil, através de equipes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, em…