Assassino confessor de uma família paraibana em Pioz, na província de Guadalajara, na Espanha, François Patrick Nogueira Gouveia, será julgado na próxima quarta-feira (24), pelos crimes, conforme informação divulgada pela Agência EFE.

De acordo com a agência, tanto o promotor como a acusação particular, formada pelos familiares das vítimas, pedem para Nogueira, que hoje tem 22 anos e será julgado por um júri popular, a pena de prisão permanente com revisão, o que representa cumprir pelo menos 25 anos de prisão antes de revisar a condenação.

Chacina de Pioz

Janaína Américo, Marcos Campos Nogueira e os filhos do casal, de 1 e 4 anos, foram encontrados mortos e esquartejados em um chalé na cidade espanhola de Pioz em 18 de setembro de 2016, cerca de um mês após o crime.

Patrick Gouveia, sobrinho de Marcos, se entregou à polícia da Espanha e confessou o crime em 19 de outubro. Ele segue preso até esta quarta-feira no complexo penitenciário de Estremera, na Espanha. As urnas com as cinzas da família chegaram em João Pessoa em 10 de janeiro, quatro meses depois, quando as vítimas foram enterradas. Mais de um ano depois do crime, a família das vítimas e do assassino confesso ainda sofre com o episódio.

 

Redação

 

 

 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João sanciona Lei de combate à violência contra mulheres e crianças na pandemia

Uma nova lei na Paraíba determina a adoção de medidas para a proteção social e ao enfrentamento à violência contra mulheres e crianças, durante o isolamento social na pandemia de…

Veneziano manifesta preocupação com privatização de grandes estatais em 90 dias

Em pronunciamento durante mais uma sessão remota do Senado Federal, o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) manifestou a sua preocupação com o propósito do governo federal de privatizar grandes…