Por pbagora.com.br
 
 

Cerca de 120 tartarugas morrem por ano no Litoral paraibano, sendo boa parte por ingestão de lixo jogado no mar, principalmente sacolas plásticas. Segundo a bióloga Rita Mascarenhas, coordenadora da ONG Guajiru, que monitora esses animais na Paraíba, a maior parte das tartarugas mortas são juvenis, com média de 55 cm de casco. "Só no Litoral paraibano nascem cerca de 24 mil tartarugas por ano, e todas vão para o mar. Desse total, a cada mil filhotes, dois conseguem chegar à fase adulta e reproduzir. Os demais se tornam alimentos para outras espécies", revelou.

 

Geralmente a morte das tartarugas encontradas no Litoral paraibano tem como causa a ingestão de plástico no mar. Esta semana, duas tartarugas foram encontradas mortas na Praia do Cabo Branco. Segundo a bióloga, o risco de mortes desses animais aumenta nesta época do ano, em razão da diminuição dos ventos e também por conta do aumento de embarcações. Com a diminuição dos ventos elas tendem a se aproximar das praias, o que aumenta o risco de morte.

 

Na terça-feira passada, também foi realizado o resgate de uma tartaruga na Praia de Intermares, em Cabedelo, pela Polícia Ambiental. O animal foi levado para o Aquário Paraíba para tratamento. Segundo os ambientalistas do aquário, a tartaruga estava mal por conta da ingestão de plástico. Mas muitas já chegam mortas nas praias por causa de acidentes com embarcações.

 

As tartarugas só são consideradas adultas quando atingem por volta de 90 cm de carapaça, segundo a especialista. “Em nosso Litoral, o lixo e as redes de pesca são as principais causas de mortes, mais ou menos na mesma proporção de ocorrência”. Para Rita, a situação da mortandade de tartarugas no Litoral da Paraíba é um reflexo da situação mundial.

 

“Infelizmente, é assim no mundo todo. Lembrando que nem sempre as carcaças que encontramos nas praias paraibanas são de tartarugas que morreram no nosso Litoral. As correntes e os ventos carregam as carcaças por quilômetros no mar até que encalhem em algum lugar”, observou. Ela disse que as tartarugas mortas aparecem em toda a orla, mas a frequência maior é nas praias abertas onde as ondas empurram as carcaças para a beira-mar.

 

Nadando lentamente Litoral afora, as tartarugas chegam a viver até cem anos. Mas a longevidade está sendo ameaçada pela ação humana. A cada ano, no Litoral da Paraíba, mais de cem tartarugas de várias espécies morrem após ingerir lixo jogado no mar.

 

"O descarte de lixo nas praias e em qualquer outro lugar enfeia o ambiente e, sobretudo, polui, libera substâncias químicas nocivas que, no final fazem mal a todos. E o mais evidente problema é a morte de mais de 200 espécies de animais marinhos pela ingestão desse lixo. Portanto, uma única pessoa ao descartar seu lixo indevidamente prejudica todas as demais pessoas e é responsável pela morte de tartarugas nessas praias", alertou Rita Mascarenhas.

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

 
 
Notícias relacionadas

Polícia prende dupla após perseguição na cidade de Sousa

Policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) prenderam dois suspeitos em flagrante, na madrugada desta sexta-feira (5), após perseguição a moto da dupla, na cidade de Sousa. Os homens, de…

Motorista de aplicativo é baleado nesta madrugada após pegar corrida em CG

GUm motorista de aplicativo, de 28 anos, foi baleado após pegar uma corrida em Campina Grande, no Agreste da Paraíba. O crime foi registrado na comunidade conhecida como buraco da…