Ao todo, 10 pacotes de uma substância semelhante à maconha foram apreendidas, após serem arremessadas para dentro do Presídio do Roger, em João Pessoa, na noite deste domingo (7) e na madrugada desta segunda (8), conforme informou a direção do local. O material estava envolto em redes.

De acordo com Davi Efraim, diretor do presídio Flósculo da Nóbrega, conhecido como Roger, o primeiro arremesso foi registrado por volta das 20h do domingo, o segundo às 23h e um terceiro à 1h desta segunda-feira.

“Estão usando uma baleadeira na área externa do presídio. Como a gente tem muita casa em volta, não consegue observar os arremessadores. A gente só consegue detectar quando faz as rondas e, como tem agentes penitenciários dentro do pátio, eles detectaram esses pacotes”, disse.

No entanto, segundo o diretor, até as 10h desta segunda-feira, não tinha sido possível identificar quais detentos iriam receber esse material ou localizar os arremessadores.

Conforme o diretor, as drogas apreendidas serão levadas para a Central de Polícia para serem pesadas e analisadas. “A gente vai levar para a delegacia para fazer a abertura de inquérito policial e lá vão fazer o laudo”, afirmou.

Em agosto deste ano, detentos foram flagrados no presídio do Roger, “pescando” drogas e celulares que foram arremessados para dentro da unidade penitenciária. À época, agentes penitenciários informaram que os objetos estavam envoltos em redes e eram "pescados" com uso de linhas e anzóis feitos pelos detentos na unidade prisional.

PB Agora com G1

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Falsos atestados médicos e certificados escolares são apreendidos pela polícia na PB

Dezenas de documentos com indícios de falsificação foram apreendidos nessa quinta-feira (05) durante uma ação realizada pela Polícia Civil na cidade de Queimadas, no interior da Paraíba. Os trabalhos, que…

Mulher suspeita de injúria racial passa por audiência de custódia, em JP

Uma pedagoga que foi presa suspeita de injúria racial na noite dessa quinta-feira, 05, em uma lanchonete no bairro do Bessa, passará por audiência de custódia nesta sexta-feira, 06. De…