Uma operação envolvendo policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil da Paraíba, da PRF-PB em conjunto com policiai civis do Departamento de Investigação Criminal (DEIC-AL) desembocou na prisão de quatro pessoas acusadas de arrombamento de caixas de auto-atendimento de instituições bancárias com uso de explosivos nos Estados da Paraíba e Alagoas.

Foram presos Edmundo Vieira de Souza, 35 anos de idade, natural de São Paulo, Edi Carlos Lucena Ramalho, 26 anos, Ricardo Henrique de Oliveira, 32 anos de idade natural de São Paulo e José César.

Os homens foram presos na cidade alagoana de São Miguel dos Campos e com a quadrilha foram apreendidos vários objetos, como: duas pistolas, um revólver, seis celulares, máquina fotográfica, uma quantia superior a R$ 3 mil, alicate, maçarico importado de plasmas (corta com facilidade em menos de 10 minutos), 17 munições de pistola 380 e quatro de 765, além de um gerador de energia e um compressor.

As ações eram desencadeadas com a utilização de três veículos, entre eles, uma Pampa de cor branca e placa MXL-6951, de Cajazeiras/PB, um Pólo prata de placa DJD-1861, de Taboão da Serra/SP, – além de uma carga anexa ao veículo, de placa CQV-2831, de Ibiúna/SP -, e uma moto Twister, de cor azul, de Campina Grande/PB, cuja placa é MOU-2670. Segundo a polícia, não há indícios de que os veículos tenham sido roubados.

As investigações foram iniciadas pelo GOE/PB com informações repassadas pelo DEIC/AL, na semana que antecedeu as eleições, porém a polícia civil alagoana não tinha informações sobre a identidade dos criminosos, sabia-se apenas que estavam abrigados no interior do Estado e que na sexta-feira anterior as eleições (2º turno) viria a cidade de João Pessoa,

especificamente, ao Aeroporto Castro Pinto buscar um maçarico de importando de plasma contendo alta tecnologia, rapidez e precisão, que veio da Região Sudeste do País (enviaram para Paraíba para despistar a Polícia de São Paulo e Alagoas que já estavam no encalço da quadrilha), uma vez que pretendiam arrombar na madrugada sexta-feira para o sábado antes das eleições a agência do Banco do Brasil de São José de Piranhas ou de Cajazeiras, ambas na Paraíba.

Munidos de tal informação, agentes do GOE se dirigiram ao aeroporto Castro Pinto, onde identificaram o veiculo VW Pólo e todos os integrantes da quadrilha por intermédio de fotografias, em seguida, o Delegado do GOE contatou a PRF/PB no sentido de parar o veículo e confirmar a existência do maçarico no porta-malas.

Assim, os policiais do GOE seguiram o veículo até o sertão da Paraíba, porém em virtude da forte movimentação de policiais em decorrência das eleições, os criminosos resolveram retornar ao Estado de Alagoas, onde foram presos em flagrante delito.

 

Da Redação com Assessoria
 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia deflagra quarta edição da Operação Alvorada em toda a PB

A Polícia Militar realiza, na manhã desta sexta-feira (20), a 4ª edição da Operação Alvorada, que tem o objetivo de inibir ações delituosas e combater os crimes patrimoniais, como os…

Menor infrator tem internação mantida por ameaçar pessoas com armas brancas, em Cuitegi

Por unanimidade e em harmonia com o parecer do Ministério Público, a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba negou provimento ao recurso apresentado em favor de um menor…