Uma operação do Ibama que visa combater a caça e o tráfico de aves silvestres e migratórias apreendeu, em oito dias, 32 aves silvestres vivas e 154 aves migratórias mortas da espécie arribaçã, no município de Belém do Brejo do Cruz, no Sertão paraibano. Além disso, a Operação Migratorius II flagrou e autuou caçadores com multas que somam R$ 96,5 mil, desde o dia 28 de setembro e até esta sexta-feira (5), quando se encerra a ação.

Durante a operação, de acordo com o chefe de divisão técnico-ambiental do Ibama na Paraíba, Geandro Guerreiro, houve ainda a apreensão de 16.130 armadilhas ou arapucas, que foram incineradas, evitando a captura e matança de no mínimo 64 mil arribaçãs por dia. As aves silvestres vivas apreendidas foram devolvidas à natureza, enquanto que as arribaçãs mortas foram incineradas.

Ainda conforme Geandro Guerreiro, as operações de proteção à fauna foram intensificadas e o objetivo principal é evitar a matança de espécimes, assegurando seus ciclos naturais reprodutivos. “Os resultados são muito positivos, por que nossos agentes monitoram os locais de caça e as rotas de tráfico de aves", explicou. A operação segue ainda nesta sexta-feira.

G1

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Incêndio supostamente criminal destrói quiosques no mercado público de Pocinhos

Internautas enviaram imagens a imprensa relatando que três quiosques no mercado público da cidade de Pocinhos pagaram fogo na noite de ontem (21). O registro foi feito por moradores que…

Adolescente é estuprada em terreno baldio após tentativa de assalto, em CG

Uma adolescente de 17 anos foi vítima de estupro na noite desta quarta-feira (21), no bairro do Presidente Médici, em Campina Grande, após tentativa de assalto. De acordo com relato…