Uma operação do Ibama que visa combater a caça e o tráfico de aves silvestres e migratórias apreendeu, em oito dias, 32 aves silvestres vivas e 154 aves migratórias mortas da espécie arribaçã, no município de Belém do Brejo do Cruz, no Sertão paraibano. Além disso, a Operação Migratorius II flagrou e autuou caçadores com multas que somam R$ 96,5 mil, desde o dia 28 de setembro e até esta sexta-feira (5), quando se encerra a ação.

Durante a operação, de acordo com o chefe de divisão técnico-ambiental do Ibama na Paraíba, Geandro Guerreiro, houve ainda a apreensão de 16.130 armadilhas ou arapucas, que foram incineradas, evitando a captura e matança de no mínimo 64 mil arribaçãs por dia. As aves silvestres vivas apreendidas foram devolvidas à natureza, enquanto que as arribaçãs mortas foram incineradas.

Ainda conforme Geandro Guerreiro, as operações de proteção à fauna foram intensificadas e o objetivo principal é evitar a matança de espécimes, assegurando seus ciclos naturais reprodutivos. “Os resultados são muito positivos, por que nossos agentes monitoram os locais de caça e as rotas de tráfico de aves", explicou. A operação segue ainda nesta sexta-feira.

G1

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia apreende armas em três regiões da Paraíba durante as ações das últimas 24h

A Polícia Militar apreendeu sete armas de fogo em João Pessoa, Campina Grande e Patos, nas ações realizadas nessa terça-feira (21), com o objetivo de prevenir os crimes contra a…

Idosa é presa suspeita de ameaçar vizinhos com espingarda

Uma mulher de 62 anos foi presa na cidade de Catolé do Rocha após ameaçar vizinhos com uma espingarda. Segundo informações da Polícia Civil a idosa foi denunciada por vizinhos,…