Acusado armazenou mais de 31 mil arquivos ilícitos em notebook pessoal e compartilhou conteúdo pornográfico na internet

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou um homem residente em João Pessoa por crime de pornografia infantil. De acordo com as investigações, o acusado transmitiu e distribuiu, de forma continuada, na internet, fotos e vídeos com pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo crianças e adolescentes, através do programa de compartilhamento de arquivos virtuais Emule.

Segundo a denúncia, ele teria praticado as condutas ilícitas de forma dolosa pelo menos de 2 de março de 2010 a 12 de março de 2019. Consta dos autos que o acusado possuía armazenado em seu computador e em outras mídias mais de 31 mil arquivos pornográficos. Em fevereiro deste ano, o denunciado foi flagrado durante cumprimento de mandado de busca e apreensão autorizado pela Justiça Federal. Ele foi preso, mas atualmente está em liberdade.

Crimes e penas – Para o MPF, o acusado cometeu crimes previstos nos artigos 241-B e 241-A do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), ao adquirir, possuir ou armazenar, disponibilizar, transmitir e distribuir arquivos de pornografia envolvendo criança ou adolescente. O Ministério Público Federal pede a condenação do acusado na forma dos artigos 69 (concurso material) e 71 (continuidade delitiva) do Código Penal. Caso seja condenado, o denunciado pode pegar pena de 8 a 20 anos de reclusão, mais pagamento de multa.

O MPF requer ainda, com fundamento no artigo 319, I e VI, do Código de Processo Penal e considerando as circunstâncias e natureza do crime, que seja imposto ao denunciado medidas cautelares diversas da prisão: comparecimento mensal em juízo, para informar e justificar atividades profissionais; e proibição/suspensão de exercício de atividade profissional que lide diretamente com crianças e adolescentes.

 

Assessoria MPF-PB

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia prende grávida que vinha praticando assaltos em bairros de JP

Uma mulher de 22 anos foi presa, acusada de praticar vários assaltos, nos últimos dias, em bairros de João Pessoa. Ela, que está grávida de quatro meses, praticava os roubos…

Grupo que saqueou supermercado em JP diz que agiu por fome

Um grupo de pessoas que residem em uma ocupação localizada no bairro Cidade Verde, em João Pessoa, assumiu a autoria do saque realizado na noite do último sábado a um…