Durante uma fiscalização do MP-Procon ontem (19), em Campina Grande, autuou 42 postos de combustíveis localizados na cidade, pela prática de alinhamento de preço.

Conforme o órgão fiscalizador, o alinhamento aconteceu durante cinco meses. O MP-Procon solicitou à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), uma análise que constatou a prática de conduta anticompetitiva no mercado de revenda de combustíveis, em especial a gasolina comum.

A Agência coletou informações de maio de 2018 a maio deste ano e constatou que, durante o período de junho a novembro de 2018 houve alinhamento de preços combinado e reajustes com margens inexplicáveis por parte de 42 postos revendedores.

 

Redação

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Trio suspeito de assaltos no Bessa é detido em ação da CEATur

A Polícia Militar, por meio da Companhia Especializada em Apoio ao Turista (CEATur), deteve os três suspeitos que vinham praticando assaltos no bairro do Bessa, na noite dessa segunda-feira (21).…

Adolescentes são apreendidos após furtarem bebidas, em JP

Na madrugada desta terça-feira (22), dois adolescentes foram apreendidos com cervejas e refrigerantes furtados de um espetinho localizado no bairro de Tambaú, na Capital paraibana. Ao serem abordados pela polícia,…