Uma reconstituição pode ser solicitada pelo delegado Alexandre Fernandes, que investiga o caso do vigilante Deivisson Pereira, morto a tiros na madrugada da última sexta-feira (8), em Santa Rita.

Segundo o delegado, deverá ser verificada a necessidade de solicitar a reconstituição do crime para auxiliar na apuração dos fatos.

Além dos policiais que foram prestar depoimentos voluntariamente, também foram ouvidos o motorista do Uber, a namorada da vítima e o porteiro do prédio localizado onde ocorreu o crime.

“Tudo será apurado para saber a responsabilidade. Estamos esperando o resultado das perícias e verei a necessidade de reconstituição do crime até amanhã”, disse.

Os policiais ouvidos entregaram as armas para passarem por perícia.

PB Agora

Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia frustra arrombamento em loja e prende trio suspeito na Capital

A Polícia Militar frustrou um arrombamento em um estabelecimento comercial durante o fim de semana, em João Pessoa. A ação, que resultou na prisão de três suspeitos, aconteceu na avenida…

Esquema de ‘delivery’ de drogas é desarticulado no Sertão

A Polícia Militar desarticulou mais um ‘delivery’ de drogas e prendeu um suspeito, durante o fim de semana, no Sertão do estado. A ação aconteceu durante a Operação Cidade Segura,…