Por pbagora.com.br

Uma reconstituição pode ser solicitada pelo delegado Alexandre Fernandes, que investiga o caso do vigilante Deivisson Pereira, morto a tiros na madrugada da última sexta-feira (8), em Santa Rita.

Segundo o delegado, deverá ser verificada a necessidade de solicitar a reconstituição do crime para auxiliar na apuração dos fatos.

Além dos policiais que foram prestar depoimentos voluntariamente, também foram ouvidos o motorista do Uber, a namorada da vítima e o porteiro do prédio localizado onde ocorreu o crime.

“Tudo será apurado para saber a responsabilidade. Estamos esperando o resultado das perícias e verei a necessidade de reconstituição do crime até amanhã”, disse.

Os policiais ouvidos entregaram as armas para passarem por perícia.

PB Agora

Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

Notícias relacionadas

Polícia Militar encerra festa com cerca de 50 pessoas em JP

A Polícia Militar pôs fim a uma festa que acontecia no bairro Jardim São Paulo, na zona sul de João Pessoa, na madrugada deste domingo (7). No evento, que violava…