Sancionada, a Lei de Abuso de Autoridade já está em vigor em todo o território nacional, desta forma, as Polícias Civil e Militar da Paraíba deixaram de divulgar nomes e imagens de presos. A exceção só é válida para os casos que envolvem suspeitos foragidos com mandado de prisão em aberto.

Também passam a ser crimes ações que até então eram consideradas infrações administrativas ou atos ilícitos punidos no âmbito cível, como por exemplo, os atos de constranger o detento a exibir seu corpo “à curiosidade pública” ou de divulgar a imagem ou nome de alguém, apontando-o como culpado.

Ao ser responsabilizado por tais atos, o agente público pode ser punido com penas de 1 a 4 anos de detenção e de 6 meses a 2 anos, mais multa, respectivamente. A Polícia Militar da Paraíba, em nota, declara que com base em uma portaria estadual, do ano de 2011, já indicava a adoção do procedimento de preservação da imagem dos presos.

A Polícia Civil do Estado também confirmou que já vem adotando procedimentos para o cumprimento da lei.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PM deflagra Operação para garantir cumprimento de medidas de combate ao coronavírus na PB

Como forma de garantir as medidas de proteção da população e prevenção do novo coronavírus, a Polícia Militar deflagrou , na noite desta sexta-feira (27), a Operação Previna-se II. A…