A Paraíba o tempo todo  |

Justiça nega pedido de prisão contra padre Egídio; religioso é investigado na Operação Indignus

A Justiça da Paraíba negou o pedido de prisão feito pelo Ministério Público contra o padre Egídio de Carvalho Neto. O religioso é investigado no âmbito da Operação Indignus, que apura fraudes nas contas do Hospital Padre Zé e dentro de entidades ligadas à Igreja Católica.

O pedido de prisão foi apreciado pelo juiz José Guedes Cavalcanti Neto, da 4ª Vara Criminal de João Pessoa. Além do padre Egídio, o órgão ministerial pediu a prisão da ex-tesoureira da instituição Amanda Duarte e da ex-diretora administrativa Jannyne Dantas.

Segundo sua defesa, por meio do advogado Sheyner Asfora foi informado que Egídio não teve conhecimento e nem acesso ao pedido do MP e nem a decisão do magistrado.

Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe