O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) condenou a 23 anos de prisão o homem acusado de estuprar a filha de 11 anos, em Areia, no Brejo da Paraíba. O crime aconteceu em fevereiro de 2018.

Para a defesa, não existiam provas suficientes que o condenassem, já que o laudo sexológico a que a vítima foi submetida apontou que a garota manteve outras relações sexuais.

No entanto, de acordo com o o desembargador Arnóbio Teodósio, ficou comprovado que os abusos duraram cerca de três anos e todos foram cometidos pelo pai da menina. Ele foi condenado pelos crimes de estupro de vulnerável e estupro qualificado.

“Os fatos foram praticados pelo mesmo agente e contra a mesma vítima, em semelhantes condições de lugar, tempo, circunstâncias e modo de execução. Período que compreendeu a idade da ofendida dos 11 anos aos 14 anos”, declarou o desembargador.

PB Agora

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Disputa de gangues deixa homem morto no bairro do Cristo, em João Pessoa

A disputa entre gangs, pelo controle de atividades criminosas no bairro do Cristo, em João Pessoa, na Paraíba resultou na noite de ontem (10), na morte de um homem a…

MPF denuncia paraibano por compartilhar pornografia infantil

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou um homem residente no município de Bananeiras (PB) por crime de pornografia infantil. De acordo com as investigações, o acusado, de forma livre e…