Por pbagora.com.br

André Batista da Silva Araújo, 26 anos, teria assaltado um depósito de material de construção no bairro do Várzea Nova, em Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa.

O que surpreendeu a polícia é que que após o crime, o jovem simulou que teria sido sequestrado com o obejtivo de livrar-se da acusação do assalto, mas os policiais do 7º Batalhão de Polícia Militar não ‘engoliram’ a história contada por André e o prenderam em flagrante.

Segundo informações da polícia, um dupla em uma motoneta chegou até o estabelecimento e anunciou o assalto. No balcão estava a proprietária do comércio, mas seu esposo assistiu a todo o crime pelo circuito interno de monitoramendo do depósito. Com o objetivo de espantar os criminosos, o proprietário disparou fogos de artifício para que os acusados achassem que tiros estivessem sendo disparados e deixassem o local. Foi o que aconteceu, os bandidos abandonaram a moto e saíram correndo.

Porém, com intuito de recuperar a motoneta, André foi de encontro a uma viatura da Polícia Militar e afirmou ter sido vítima de sequestro e que sua moto tinha sido ‘abandonada’ na frente do depósito de construção.

No local, o jovem foi reconhecido pelas vítimas da tentativa de assalto e foi preso em flagrante. O outro acusado conseguiu fugir.

André Batista foi conduzido até a 6ª Delegacia Distrital em Santa Rita.

 

 

PB Agora

 

Notícias relacionadas

Delegada dá dicas e alerta sobre o perigo de ‘vantagens fáceis’ na web

Quando o assunto é cibersegurança, os bandidos quase sempre saem na frente. Há muitas razões para isso, começando pelo fato da segurança ser basicamente algo reativo, sem contar na desigualdade…

Polícia apreende arma que seria de grupo criminoso, na Capital

A Polícia Militar apreendeu um revólver que seria de um grupo criminoso ligado ao tráfico de drogas, com atuação na comunidade Maria de Nazaré, localizada no bairro Funcionários III, em…