O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) analisou 310 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes em 2017 e fez um recorte regionalizado da violência no país. O Atlas da Violência – Retrato dos Municípios Brasileiros 2019, elaborado em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostra que houve um crescimento das mortes nas regiões Norte e Nordeste influenciado, principalmente, pela guerra do narcotráfico, a rota do fluxo das drogas e o mercado ilícito de madeira e mogno nas zonas rurais. No entanto o estudo confirma dados do Governo da Paraíba que apontam significativa redução de homicídios no estado ao longo dos anos.

O estudo aponta que no Nordeste, o estado com maior taxa de homicídios estimada, em 2017, era o Rio Grande do Norte (67,4), seguido por Ceará (64,0), Pernambuco (62,3), Sergipe (58,9), Bahia (55,3), Alagoas (53,9), Paraíba (33,9), Maranhão (31,9) e Piauí (20,9).

E destaca que a Paraíba possui duas mesorregiões de destaque que contêm as cidades mais violentas: a Mata Paraibana e o Agreste. Os municípios mais violentos do estado, em 2017, eram: Mato Grosso (137,2), São João do Tigre (113,0), Caaporã (109,7) e Caldas Brandão (99,6), respectivamente. João Pessoa, a capital, tinha taxa de 38,9 e a média dos municípios do estado era de 25,2. No estado, a principal facção nascida nos cárceres paraibanos, em meados dos anos 2000, a Okaida, é composta, por cerca de seis mil membros batizados e disputa o mercado de varejo com a facção rival, a Estados Unidos, que é aliada do PCC no estado.

Segundo o estudo o programa Paraíba Unidos pela Paz tem se traduzido em uma política qualificada importante para conter a violência. As diminuições consistentes dos índices de homicídios em vários estados sugerem a favor da efetividade da combinação de efeitos gerais – mudança no regime demográfico e Estatuto do Desarmamento – e específicos locais, como a longa série de queda nos índices de mortalidade violenta em São Paulo, ou como a persistência na queda dos homicídios na Paraíba desde 2011, em meio ao mesmo cenário de guerras entre facções criminosas que fizeram aumentar substancialmente os índices de homicídios no Nordeste.

Os dados apontam como sendo os municípios mais violentos da Paraíba:

Veja o estudo completo:

190802_atlas_da_violencia_2019_municipios

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia prende foragido da Justiça acusado de homicídio e tráfico de drogas

Um foragido da Justiça acusado de prática de homicídio e tráfico de drogas foi preso na manhã desta segunda-feira (23) em João Pessoa. Fabrício Pereira Diniz, mais conhecido como ‘Galeguinho”,…

Suspeito de assassinar radialista em Campina tem registro do Creci cassado

Mais um fato sobre o assassinato do radialista Joacir Oliveira Filho, que tem como suspeito o corretor de imóveis Roberto Vicente Correia do Monte, ocorreu é que Roberto teve seu…