Por pbagora.com.br

Um incêndio atingiu dezenas de barracos na comunidade Roque 3, na região central do Recife, na manhã deste sábado (15). Cerca de 40 famílias ficaram desabrigadas, de acordo com a Defesa Civil do Recife. O fogo começou por volta das 8h e se alastrou com rapidez, mas não houve feridos, segundo o Corpo de Bombeiros. Seis pessoas, no entanto, precisaram ser atendidas pelo Samu porque inalaram fumaça.

Moradores tiveram que tirar móveis e pertences pessoais às pressas. O autônomo Robson de Assis, que mora no bairro há mais de 20 anos, contou estar dormindo no momento em que começou o incêndio. "A vizinha gritou e, quando eu consegui sair, o fogo já estava tomando tudo. Só tive tempo de correr com a roupa do couro mesmo", lamentou. Ele morava sozinho em um barraco para o qual tinha se mudado há menos de cinco anos.

Quem também perdeu tudo o que tinha foi Inoã Guimarães, de 49 anos. Ela contou que já havia ocorrido outros incêndios nas comunidades Roque 1 e Roque 2, mas esse teria sido o primeiro na localidade. Ela foi visitar uma irmã em Itamaracá, na Região Metropolitana, e recebeu a notícia do incêndio quando estava no ônibus voltando para casa. "Quando cheguei aqui, vi que perdi tudo: cama, geladeira, documento", descreveu a moradora, que vivia no barraco com um filho de 3 anos.

A comunidade Roque 3 fica ao lado do Hospital Esperança, nas imediações dos bairros da Ilha do Leite e dos Coelhos. Quatro viaturas de combate dos bombeiros foram enviados ao local, além de dois carros de resgate e um de salvamento. Ainda não há informações sobre o que teria causado as chamas.

As famílias que perderam as moradias foram encaminhadas à Escola Municipal dos Coelhos para realizarem um cadastramento. No local, eles receberam alimentação e orientações de funcionários da Defesa Civil municipal. "A gente vai ver a disponibilidade de cada um, se eles podem ir para a casa de parentes. Quem não tiver como ir, vamos encaminhar para abrigos da prefeitura", explicou o secretário-executivo de Defesa Civil do Recife, coronel Adalberto Freitas.

O abrigo municipal que receberá as famílias fica na Travessa de Gusmão, no bairro de São José. Interessados em contribuir com doações para os desabrigados podem se dirigir ao Instituto de Assistência Social e Cidadania, na Rua Imperial, também em São José, Centro do Recife. No local, serão recolhidos colchões, cestas básicas, roupas, além de itens de limpeza e higiene.
Em nota, a prefeitura informou que 80 profissionais de sete secretarias (Infraestrutura e Serviços Urbanos, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Governo e Participação Social, Saúde, Mobilidade e Controle Urbano, Segurança Urbana e Habitação), foram envolvidos em uma ação integrada para dar assistência aos moradores.
A prefeitura ainda afirmou que, no próximo dia 21, vai abrir uma chamada pública para a construção de um habitacional no bairro de São José. O espaço contará com 288 unidades e irá contemplar moradores da comunidade Roque 3. A obra será realizada na Rua da Realeza e a previsão é que seja concluída em dezembro de 2015.

 

 

G1PE

Notícias relacionadas

Casal é preso suspeito de lançar drogas em presídios de João Pessoa utilizando drones

A Polícia Civil deteve um casal suspeito de arremessar drogas em presídio de João Pessoa. A captura foi feita neste sábado (17). De acordo com informações da polícia, o homem…

Policial de folga salva idosa de incêndio na Capital

Uma idosa que estava com a casa em chamas foi salva pela atitude de um soldado da Polícia Militar, na noite desse sábado (17), no bairro de Mangabeira VII, na…