A Paraíba o tempo todo  |

Gerente de banco é suspeita de aplicar golpe e furta quase R$ 60 mil em pix de conta de empresária, na Paraíba

A gerente de um banco está sendo suspeita de aplicar um golpe e furtou quase R$ 60 mil em pix de conta de uma empresária, na Paraíba. Ele confessou o crime a polícia. A empresária da área da educação sofreu um golpe de R$ 57 mil através do sistema Pix. A responsável pelo crime foi a gerente de um banco em Cabedelo, que acompanhava a vítima e fez 18 transferências sem que a cliente percebesse.

A desconfiança da cliente começou em dezembro de 2021, quando procurou a agência para realização de uma transferência, já que nunca teve o hábito de usar aplicativos para ter acesso a transações bancárias. Ela verificou que valores transferidos constavam em seu extrato, mas ela não reconheceu as transações.

A vítima, primeiramente tentou resolver a questão na própria agência, mas alegou que não teve seu problema solucionado. Foi então que a empresária resolveu constituir uma advogada para lhe auxiliar no caso. A defensora formalizou uma denúncia e uma investigação foi iniciada. O boletim de ocorrência foi registrado em fevereiro, na delegacia de Cabedelo.

Enquanto as investigações estavam em curso, a defensora da vítima solicitou que fossem bloqueadas as seis contas bancárias para as quais os valores foram transferidos. Após esse bloqueio, uma das receptoras entrou em contato com a delegacia para entender do que se tratava. Através de uma lista com o nome dos recebimentos se chegou ao nome da gerente de banco da vítima.

Uma advogada foi acionada para que a denúncia fosse formalizada na delegacia de Cabedelo, com boletim de ocorrência sendo aberto em meados de fevereiro deste ano. Durante as investigações, a defesa da vítima pediu que a polícia bloqueasse a conta bancária das 6 pessoas que receberam as transferências bancárias.

Com o bloqueio, uma das receptoras entrou em contato com a delegacia para entender do que se tratava e, através de uma lista com o nome dos recebimentos que datavam do pix realizado, se chegou ao nome da gerente de banco da vítima.

A suspeita confessou o crime e devolveu parte dos R$ 57 mil, alegando que passava por dificuldades financeiras quando desviou o dinheiro. Entre as transferências estavam contratações de decoração para uma festa de chá revelação, pagamento de cuidadora de idosos e contratação de seguro e consórcio.

A suspeita era ré primária e, diante da confissão e da devolução do valor roubado, responde em liberdade. A vítima ainda está com ação em curso na Justiça para receber cerca de 10 mil reais que ainda restam do prejuízo.

O Itaú, em nota, lamentou o ocorrido e informou que esforços foram feitos para que a vítima fosse ressarcida o mais rápido possível. O banco informou, ainda, que a gerente responsável pelo golpe já foi demitida.

Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe