Após 36 dias preso, o radialista Fabiano Gomes deixou, na tarde desta quarta-feira (26), a Penitenciária de Segurança Máxima PB1. Um alvará de soltura foi apresentado pelos advogados do radialista à direção da unidade.

O Pleno do Tribunal de Justiça (TJPB) acatou agravo interno e concedeu liberdade ao radialista. De acordo com a defesa de Fabiano, o TJPB entendeu que Fabiano deveria ter sido intimado para justificar a sua ausência perante à Justiça mensalmente, como uma das medidas restritivas.

O radialista foi preso no dia 22 de agosto após descumprir medidas cautelares no âmbito da Operação Xeque-Mate. Investigações apontam que Fabiano Gomes participou de um esquema responsável pela renúncia do então prefeito de Cabedelo, Luceninha, que teria recebido a quantia de R$ 5 milhões para deixar o cargo.

 

PB Agora

 

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Com tornozeleira eletrônica, acusado de homicídio é preso com arma em Santa Rita

A Polícia Militar apreendeu um revólver calibre 38 cheio de munições, durante rondas realizadas pela Força Tática do 7º Batalhão, na tarde desta sexta-feira (16), no bairro Várzea Nova, em…

Prefeito e presidente da Câmara de Vereadores de Aroeiras são feitos reféns em assalto

Na manhã deste sábado (17), o prefeito Mylton Domingues de Aguiar e o presidente da câmara de vereadores Antônio José da Silva, do município de Aroeiras, Agreste da Paraíba,foram feitos…