Por pbagora.com.br

A estudante universitária presa em Campina Grande suspeita de participar de um esquema de venda de vagas em cursos de medicina teve a prisão temporária prorrogada por mais cinco dias. Ela seria liberada nesta segunda-feira (7), mas a direção do presídio feminino de Campina Grande recebeu a comunicação da prorrogação no sábado.

A prisão aconteceu durante a 2ª fase da Operação Asclépio, da Polícia Civil de Assis (SP), que buscou prender “pilotos” – pessoas que faziam as provas no lugar dos candidatos. A mulher de 23 anos é estudante de medicina e é suspeita de ter feito a prova no lugar de 15 pessoas. Segundo a polícia, o grupo cobrava até R$ 120 mil por vaga.

Conforme a polícia, a jovem é estudante em uma universidade particular de Campina Grande e confessou a participação contando detalhes da organização. Ela teria sido aprovada em sete, dos 15 vestibulares que fez se passando por outras pessoas.

A suspeita confessou participação no esquema e contou tudo o que sabia durante o depoimento na Central de Polícia de Campina Grande. Por isso, deve responder às acusações em liberdade, de acordo com o delegado Demétrius Patrício, que deu apoio à operação de São Paulo em Campina Grande.

Durante a segunda fase da Operação Asclépio, foram expedidos 22 mandados de busca e apreensão e 12 de prisão temporária em cidades de São Paulo, Rio Grande do Norte, Ceará, Paraíba e Minas Gerais.

Durante as investigações, a polícia apurou que a fraude no vestibular consistiu na realização da prova por terceiras pessoas, que se identificaram como os verdadeiros candidatos, denominados pela quadrilha como “pilotos”.

Eles assinaram as listas de presença e as folhas de respostas, assim como tiveram coletadas suas impressões digitais e captadas suas imagens durante a realização da prova do vestibular. Com isso, os investigadores passaram a trabalhar para identificar os “pilotos”.

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia prende suspeitos com drogas durante abordagens em três bairros de JP

A Polícia Militar prendeu três suspeitos com drogas durante abordagens realizadas no bairros do Cristo, Varadouro e Gramame, em João Pessoa. Os entorpecentes retirados de circulação foram dos tipos maconha,…

Homem morre após sofrer descarga elétrica, em Bayeux

Uma homem, de 30 anos, morreu no início da tarde desta terça-feira (22), na cidade de Bayeux, Grande João Pessoa, após sofrer uma descarga elétrica em seu próprio estabelecimento comercial,…