Sem as regalias do dia-a-dia, o empresário Roberto Santiago, preso em uma cela, no 1º Batalhão da Polícia Militar, em João Pessoa, recorreu a um ventilador para aplacar um pouco do calor no ambiente recluso, ao qual não está acostumado. O pedido para providenciar o objeto foi feito por um dos advogados.

O espaço é uma cela normal, com banheiro e uma cama. O local está sendo dividido com outra pessoa.

Á imprensa, o  comandante do 1ºBPM, Cel. Lucas Pessoa, informou que, quanto a alimentação, Santiago terá refeições fornecidas pelo Estado, mas  poderá receber comida de fora.

O alimento, se solicitado, passará por inspeção e, estando tudo dentro da normalidade, será entregue ao empresário.

 Santiago é acusado de participar do esquema de corrupção e fraudes licitatórias no Município de Cabedelo, Região Metropolitana de João Pessoa.

Redação

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Homem é encontrado morto com perfuração de faca no abdômen, em JP

O corpo de um homem, ainda não identificado, foi encontrado caído no solo do Centro de João Pessoa, Capital da Paraíba, na noite de ontem, sábado (07), com uma perfuração…

Duas pessoas são mortas em supostas tentativas de assalto em JP e CG

Duas pessoas foram assassinadas a tiros. Os crimes aconteceram em João Pessoa e em Campina Grande e, segundo a polícia, as vítimas teriam sido mortas durante tentativas de assalto. JOÃO…