Sem as regalias do dia-a-dia, o empresário Roberto Santiago, preso em uma cela, no 1º Batalhão da Polícia Militar, em João Pessoa, recorreu a um ventilador para aplacar um pouco do calor no ambiente recluso, ao qual não está acostumado. O pedido para providenciar o objeto foi feito por um dos advogados.

O espaço é uma cela normal, com banheiro e uma cama. O local está sendo dividido com outra pessoa.

Á imprensa, o  comandante do 1ºBPM, Cel. Lucas Pessoa, informou que, quanto a alimentação, Santiago terá refeições fornecidas pelo Estado, mas  poderá receber comida de fora.

O alimento, se solicitado, passará por inspeção e, estando tudo dentro da normalidade, será entregue ao empresário.

 Santiago é acusado de participar do esquema de corrupção e fraudes licitatórias no Município de Cabedelo, Região Metropolitana de João Pessoa.

Redação

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Feto é encontrado dentro de caixa de sapato em Campina Grande

A Polícia Militar foi acionada, nesta sexta-feira (5), em Campina Grande, após um feto ter sido encontrado dentro de uma caixa de sapato no bairro de Santa Cruz, em Campina…

PM detém suspeitos de tráfico e cumpre mandados em sete cidades

A Polícia Militar deteve cinco suspeitos de tráfico de drogas e dois por cumprimento de mandados, na noite dessa sexta-feira (5), em ações realizadas em sete cidades paraibanas. Foram retiradas…