Por pbagora.com.br

A Polícia Federal (PF) prendeu na manhã desta terça-feira (15) Carlos Alexandre de Souza Rocha, conhecido como Ceará, delator da Lava Jato.

Ceará foi preso preventivamente em João Pessoa, mas a operação teve início no Pará e outra sete pessoas também foram presas na manhã de hoje no Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e São Paulo.

Ceará atuava na Lava Jato com o doleiro Alberto Youssef e firmou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). O acordo foi homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A PF disse que vai avisar as duas instituições para que avaliem a rescisão do acordo.

A operação, denominada 'Efeito Dominó', é um desdobramento da Operação Spectrum, deflagrada em 2017. Na ocasião, Luiz Carlos da Rocha – o Cabeça Branca, um dos maiores traficantes da América do Sul, segundo a PF – foi preso em Sorriso (MT) e está sendo realizada contra a lavagem de dinheiro do tráfico internacional de drogas.

Ainda não se sabe o que Carlos Alexandre de Souza estaria fazendo em João Pessoa.

Um coletiva de imprensa foi marcada para a manhã desta terça-feira para dar detalhes sobre o caso.

PB Agora

 

Notícias relacionadas

Vereador da região de Sousa cai em golpe e perde mais de R$ 10 mil

Nessa terça-feira (13) o vereador Francisco Alexandre (PSDB) da cidade de Marizópolis, região de Sousa, Sertão paraibano, revelou, em contato com a imprensa que foi vítima de um golpe, onde…

Mãe abandona recém-nascido em quintal de casa no Litoral Norte

Um recém-nascido foi encontrado abandonado no quintal de uma casa na cidade de Lucena, Litoral Norte da Paraíba. De acordo com as informações o bebê foi encontrado por uma mulher…