Apenas nos três primeiros meses do ano 23 pessoas perderam a vida em acidentes envolvendo motocicletas nas rodovias federais da Paraíba

O número de acidentes envolvendo motocicletas nas rodovias federais tem preocupado a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os dados do primeiro trimestre de 2019 apontam para um aumento de 46% no número de feridos graves, sendo registrados 85 pessoas feridas com gravidade, e 21% a mais de mortes, tendo ocorrido 23 mortes no local do acidente. Esses dados referem-se apenas a  acidentes envolvendo motocicletas no estado da Paraíba nos três primeiros meses deste ano, comparados com o mesmo período do ano anterior. 

Nos três primeiros meses deste ano foram registrados 389 acidentes de trânsito nas rodovias federais da Paraíba. Deste total, 48,84% envolveram motocicletas, o que representa 190 acidentes, gerando 135 pessoas feridas com gravidade e 23 óbitos. No primeiro trimestre deste ano 35 pessoas perderam a vida em acidentes de trânsito nas rodovias, sendo que  65,71% eram motociclistas ou passageiros de motos. 

Os dados são preocupantes. Em 2018 foram registrados 699 acidentes envolvendo motos, sendo que  585 pessoas tiveram ferimentos leves com apenas escoriações, 282 com ferimentos graves e 65 morreram no local do acidente. Os acidentes envolvendo motocicletas causam sequelas graves e muitas vezes permanentes. O número de leitos de hospitais ocupados por vítimas de acidentes de trânsito também preocupa o sistema de saúde pública. 

O perfil das vítimas de acidentes de trânsito envolvendo motocicletas nas rodovias federais do Estado são de homens, na faixa etária de 20 a 39 anos. Do total de vítimas graves em decorrência de acidentes de trânsito com motocicletas, 215 eram homens, o que representa 76,24%. Quando os dados são referentes às vítimas fatais esse percentual é ainda maior. O número de homens mortos em acidentes de trânsito com motocicletas foi de 92%, o que significa 60 óbitos do total de 65 vítimas fatais. 

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), agência de saúde da Organização das Nações Unidas (ONU), a má condução de veículos motorizados de duas rodas resultam em 286 mil mortes por ano em todo mundo. O relatório global apresenta indicadores que evidenciam os óbitos resultados de acidentes no trânsito como sendo a oitava maior causa de morte no mundo. Dados do Ministério da Saúde revelam, também, que o Brasil gasta por ano mais de R$ 50 bilhões em decorrência de acidentes de trânsito. 

A PRF esta intensificando a fiscalização de motociclistas para verificar as condições do veículo e dos condutores. Porém, observa-se que muitos condutores não são habilitados e que muitos veículos não possuem condições de trafegar com segurança, sendo recolhidos para os pátios Apesar da fiscalização, é fundamental uma mudança de atitude do motociclista, respeitando as normas de circulação, tais como ultrapassagens seguras, velocidade compatível, uso de equipamentos de segurança e possuir habilitação para condução de motocicletas.

 

Redação com PRF

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PRF prende mais um homem por tráfico interestadual de drogas

A Polícia Rodoviária Federal prendeu na noite de ontem, sexta-feira (18), um homem com 2 kg de cocaína durante abordagem no município de Mamanguape. Foi a segunda prisão no mesmo…

PRF prende homem por tráfico de drogas em ônibus interestadual

A Polícia Rodoviária Federal prendeu no final da tarde desta sexta-feira (18) um homem com 900 gramas de cocaína e 150 gramas de maconha. A prisão ocorreu durante uma abordagem…