Por pbagora.com.br

Duas pessoas foram presas suspeitas de envolvimento na morte da comerciante Aline Albuquerque da Silva, de 25 anos, no dia 21 de dezembro de 2016, em Campina Grande.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (8) pela Polícia Civil, que identificou as investigações como "Operação Farsa".

Aline foi assassinada a tiros na presença dos filhos, quando chegava em casa com o marido, no bairro de Bodocongó. Latrocício seria a primeira linha de investigação, mas a Polícia Civil, na ocasião do crime, não descartava a possibilidade de ter sido execução. Mais detalhes sobre o caso, como a motivação do crime e a identidade dos suspeitos, vão ser divulgados durante uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (9).

A Polícia Civil ainda informou que as investigações continuam com o objetivode prender o mandante do crime, que já foi identificado e está foragido.



Redação com G1

Notícias relacionadas

Militares sofrem acidente de moto na BR-101, no município de Santa Rita

Dois soldados do Exército ficaram feridos após um acidente entre uma motocicleta e um caminhão, na madrugada de hoje (21), na BR-101, no município de Santa Rita, na Grande João…

Polícia Civil pede prisão de policiais sergipanos que mataram paraibano

A Polícia Civil da Paraíba concluiu o inquérito que apurou a morte do advogado Geffesson de Moura Gomes, e representou pela prisão preventiva dos policiais do estado de Sergipe, Osvaldo…