Por pbagora.com.br

A Polícia Civil do Rio de Janeiro concluiu que a deputada Flordelis foi mandante da execução do então marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019. Uma operação, em parceria com o Ministério Público, foi deflagrada agora de manhã e tenta prender envolvidos no crime.

Flordelis é uma das 11 pessoas denunciadas pelo MP. Um dos mandados é cumprido na casa da deputada, em Niterói.

Denunciada como mandante do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, a deputada só não está sendo presa por causa da imunidade parlamentar.

Segundo a TV Globo, “ela vai responder por homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima), associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso.

O inquérito concluiu que Anderson foi morto por questões financeiras e poder na família – o pastor controlava todo o dinheiro da igreja de Flordelis”.

Redação com Rede Globo

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Quatro aves silvestres e duas armas de fogo são apreendidas em CG

Policiais Militares da 2ª Companhia de Polícia Ambiental (2ª CPAmb), apreenderam duas armas de fogo e quatro aves silvestres no município de Campina Grande, nessa sexta-feira (25). Após a soltura…

Casal é preso pela PRF transportando 12kg de maconha e 4kg de cocaína, na PB

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na tarde desta sexta-feira (25), um casal transportando 12 kg de maconha e 4kg de cocaína. A droga estava escondida em diversos compartimentos na…