Por pbagora.com.br

Edson Moreira afirmou que jogador se reaproximou da ex-amante para executá-la

O delegado Edson Moreira que preside o caso Eliza Samudio disse, na tarde desta sexta-feira (30), que o goleiro suspenso do Flamengo Bruno Fernandes começou a planejar a morte de sua ex-amante no mês de maio. Segundo Moreira, após ter se desentendido com Eliza por tentar fazer com que ela abortasse o filho em 2009, Bruno começou a se reaproximar da jovem em maio deste ano já planejando a sua execução.

As afirmações foram feitas na tarde desta sexta-feira (30) na sede da Divisão de Investigações de Belo Horizonte (MG). Para Moreira, Bruno tentou reconquistar a confiança de Eliza quando alugou para ela um quarto em um flat no Rio de Janeiro.

– Isso já é, para a investigação, o preparatório para o crime [sic].

Mas, de acordo com Moreira, a prática da execução só teve início no dia 4 de junho, quando Eliza foi presa e começou a ser torturada por Bruno e seus supostos comparsas.

Corpo

O delegado afirmou que não irá desistir das buscas pelo corpo de Eliza Samudio. Ele reconheceu que a "materialidade do crime" é importante, mas disse que existem várias provas científicas que comprovam a morte da jovem, como o sangue de Eliza encontrado dentro do carro de Bruno. Ele falou também que a descrição da morte de Eliza por asfixia dada pelo menor em seus depoimentos também está "calçada cientificamente".

R7

Notícias relacionadas

Polícia Militar aborda veículo e encontra cocaína e crack com o motorista

Na tarde deste sábado (17), a Polícia Militar abordou um veículo no bairro do Cristo, em João Pessoa, e encontrou vários tipos de drogas. A viatura efetuava rondas de rotina…

Homem é assassinado com disparo de arma no olho na cidade de Santa Rita

Um homem foi encontrado morto na manhã de hoje (19), no município de Santa Rita, na Grande João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar (PM), a vítima foi atingida…