Por pbagora.com.br

O corpo da jovem Jheny Penélope Almeida de Brito (foto), de 21 anos, só deve ser liberado pelo Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol) para velório e sepultamento na manhã desta sexta-feira (16). A informação foi confirmada na noite desta quinta-feira (15) por funcionários do órgão.

Ainda segundo informações oficiais, na tarde de hoje, duas irmãs e uma tia da moça compareceram ao Gemol para tentar a liberação do corpo da jovem. Porém foram informadas de que a liberação só será possível após a conclusão dos exames que irão possibilitar a emissão dos laudos com a ‘causa mortis’ da jovem.

O caso

Jheny Penélope morreu na manhã desta quinta-feira, por volta das 6h, em um motel da cidade de João Pessoa. As primeiras informações davam conta de que Jheny teria apenas 15 anos de idade. Porém, logo após as primeiras investigações da Polícia descobriu-se que a moça tinha na verdade 21 anos, e que a morte da jovem poderia estar relacionada a um ataque cardíaco provocado pela ingestão exagerada de bebidas energéticas após o consumo de cocaína.

Ainda de acordo com informações policiais, Jheny Penélope estava no motel na companhia de Jonh Anderson Freire de Santana, de 22 anos de idade, que ao perceber que a moça poderia ter morrido, passou a pedir socorro às camareiras e outros funcionários do motel, tendo Jheny Penélope sido levada para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, onde foi confirmada a morte.

No hospital, Jonh Anderson Freire foi aconselhado a procurar a Polícia para registrar o caso. Em seguida, ele foi espontaneamente à Central de Polícia, onde se apresentou e contou à delegada plantonista o que havia acontecido.

Informações iniciais dão conta de que Jheny Penélope era filha de um ex-policial, conhecido popularmente no bairro de Mangabeira pelo apelido de "João do Pão". Ele morreu há cerca de dois anos vítima de um acidente de moto.

Jonh Anderson, o atleta

Jonh Anderson Freire de Santana, 22 anos, é atleta paraibano nas modalidades de futsal e futebol de campo. Ele já foi uma das maiores revelações no esporte amador paraibano, estando fora da prática esportiva desde o ano de 2008. Mas, carrega em seu histórico uma prisão por tentativa de assalto, momento no qual se viu obrigado a se afastar do esporte.

Jonh Anderson colecionou vários títulos, entre os quais os de campeão de futsal pelo Colégio Hipócrates nas competições: II Copa PbTeen Nordeste (2004), Taça Cidade de Fortaleza, categoria mirim (2003), Jogos Escolares da Paraíba (2001). No time do Guarany, do bairro da Torre, na Capital, Jonh Anderson foi campeão paraibano adulto de futsal e campeão paraibano juvenil, ambos no ano de 2005.

Pelo Benfica ele conquistou a Taça Cidade de Campina Grande de Futsal (2005), além de ser campeão paraibano de Futebol Sub-17, vestindo a camisa do Botafogo Futebol Clube, no ano de 2005.

 Portal Correio
 

Notícias relacionadas

Polícia apreende arsenal e prende dois suspeitos em cidade do Sertão paraibano

A Polícia Militar apreendeu oito armas de fogo e prendeu dois suspeitos nesse domingo (18), em uma ação realizada na cidade de Imaculada, no Sertão da Paraíba. De acordo com…

PRF prende homem com pistola e munição no sertão paraibano

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba prendeu, na manhã do último sábado (17), um homem com uma pistola e sete munições. A ação ocorreu no sertão paraibano quando os…