A cidade de Campina Grande tem o maior número de inquérito instaurados pela polícia para investigar casos de violência contra a mulher, na Paraíba, nos primeiros quatro meses de 2019. A soma de 443 investigações iniciadas indica uma média de 110 denúncias de violência contra a mulher, por mês, na cidade.

Em toda a Paraíba, 1.382 inquéritos foram instaurados nas 14 delegacias da mulher. Só no mês de abril, o número atingiu o total de 366, menor apenas do que o número registrado em janeiro (403). Há, no entanto, outros casos que são registrados e, no entanto, a vítima prefere que a polícia não investigue o caso, de acordo com a delegada adjunta da mulher de João Pessoa, Renata Matias.

Depois de Campina Grande, as cidades que mais registraram denúncias nos primeiros quatro meses do ano foram João Pessoa (380), Bayeux (92), Picuí (86) e Patos (66).

Muitas vezes, durante o registro da denúncia, há o pedido, feito pela vítima, de uma medida protetiva. Porém, os números não são os mesmos dos inquéritos, já que muitas mulheres escolhem pela não continuidade da investigação ou, simplesmente, abrem o inquérito e não solicitam a medida protetiva. No mês de abril, 431 medidas protetivas foram concedidas a mulheres paraibanas.

Veja números de inquéritos de violência contra a mulher instaurados na PB

""

Números são dos quatro primeiros meses de 2019

 

Fonte: G1PB

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em São Bento: trio é preso ao tentar fazer compras com notas falsas

Três pessoas, sendo dois homens e uma mulher, foram presos na manhã desta segunda-feira (11) na cidade de São Bento, no Sertão paraibano, ao tentarem realizar compras no Shopping das…

MPF denuncia paraibano por compartilhar pornografia infantil

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou um homem residente no município de Bananeiras (PB) por crime de pornografia infantil. De acordo com as investigações, o acusado, de forma livre e…