Teve alta hospitalar no último sábado (10) a criança de 7 anos que havia sido torturada pela mãe e pelo padrasto, na cidade de Boqueirão. O menino estava internado no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande desde o dia em que deu entrada naquela unidade desnutrido e com vários hematomas.

De acordo com a investigação da polícia, a criança era agredida constantemente pela mãe e pelo padrasto, que estão presos. Segundo o delgado  Iasley Almeida, a criança, além de viver amarrada pelos pés, era constantemente agredida, com queimaduras inclusive, proibida de se alimentar e também sofria tortura psicológica.

A avaliação pela qual o menino passou ao dar entrada no hospital constatou lesões profundas que possivelmente vinham sendo praticadas a um longo tempo.

Ainda não foi divulgado o local para onde ser levada a criança.

 

PB Agora

Total
4
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Morre no Trauma dono de espetinho esfaqueado em CG neste sábado

O dono de espetinho que havia sido esfaqueado em Campina Grande na madrugada deste sábado (14) morreu no Hospital de Trauma Joselho Emmanoel Fernandes de Oliveira, dono de um conhecido…

Grupo de 11 internos foge do Lar do Garoto, em Lagoa Seca

Uma nova fuga em massa aconteceu no Centro Educacional Lar do Garoto, na cidade de Lagoa Seca, no Agreste paraibano. Desta vez, 11 internos fugiram do Lar do Garoto. A…