Após quatro meses de intensas investigações, a Polícia Civil conseguiu esclarecer um crime de homicídio praticado com requintes de crueldade e que impressionou a população da cidade de Gado Bravo, no interior da Paraíba, distante a 185 quilômetros de João Pessoa. O homem suspeito de praticar o delito foi apresentado nesta terça-feira (28) ao Poder Judiciário, após ser preso durante a Operação Arbor, deflagrada por equipes da Polícia Militar e do Núcleo de Homicídios da Delegacia Seccional de Queimadas, cidade do interior da Paraíba, na noite dessa segunda-feira (27).

A vítima, um homem de 55 anos de idade, sofreu mutilações. Teve a cabeça decapitada e lançada em um rio da região. Conforme o delegado Yasley Almeida, o suspeito tem 24 anos e foi localizado no município de Umbuzeiro (PB). Ele é considerado uma pessoa de alta periculosidade. É investigado por ter envolvimento com diversos homicídios e assaltos.

“A Polícia descobriu que o alvo da operação estava escondido, no Sítio Picadas, zona rural de Umbuzeiro. As equipes policiais se deslocaram e, de forma rápida e efetiva, conseguiram prendê-lo”, afirmou o delegado.

O foragido estava na posse de uma espingarda calibre 12 e três motocicletas, sendo que uma possuía queixa de roubo e estava com sinais de adulteração no chassi e motor. Outro homem, que estava no mesmo local e foi apontado como “comparsa” do jovem procurado, também foi preso pelos policiais.

“O objetivo principal da Operação foi a captura do preso, alvo principal da operação, que estava foragido da Justiça por ser acusado de prática de vários roubos na região de Aroeiras, Gado Bravo e Umbuzeiro, além dos crimes de porte ilegal de arma de fogo e homicídios”, declarou Almeida.

Ainda de acordo com o delegado, o preso confessou a prática do homicídio contra o homem de 55 anos de idade, em Gado Bravo. O crime aconteceu no dia 10 de agosto do ano passado, na área rural da cidade.

“O que chamou a atenção foi o fato dele ter confessado que matou, decapitou a vítima por conta de ciúmes e ainda colocou a cabeça numa sacola e a lançou numa grota nas proximidades da ponte do Rio Paraíba, em terras do Município de Umbuzeiro. Isso mostra o grau de periculosidade desse preso, que já tentou matar a própria companheira a golpes de faca”, detalhou o delegado.

 

Secom

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Médica fica ferida após reagir a tentativa de assalto em João Pessoa

Uma médica de 32 anos ficou ferida após reagir a uma tentativa de assalto em João Pessoa. O caso aconteceu na noite desta segunda-feira (6), no bairro do Altiplano. Segundo…

Polícia apreende suspeito de assaltar farmácias na Grande João Pessoa

A Polícia Militar apreendeu, nessa segunda-feira (6), um adolescente de 16 anos que é suspeito de assaltar farmácias nas cidades de João Pessoa e Cabedelo. Os estabelecimentos, que nesse período…