Por pbagora.com.br

O acusado de matar a namorada asfixiada em dezembro de 2018, após uma festa de Natal no bairro do Róger, em João Pessoa, foi condenado a 18 anos e 8 meses de prisão. O julgamento aconteceu no 1º Tribunal do Júri, no Fórum Criminal, nesta segunda-feira (11).

A vítima Gizely Medeiros, que tinha 24 anos, foi achada desacordada na própria cama, em um quarto que fica nos fundos da casa dos pais dela, na manhã do dia 25 de dezembro. A vítima apresentava marcas de agressões e os pais ainda tentaram socorrê-la em um táxi, porém o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou ao local e constatou que ela já estava morta.

O corpo de Gizely foi levado para o Instituto de Polícia Científica (IPC), onde foi feita uma perícia que identificou a causa da morte como sendo asfixia. Durante o primeiro depoimento, o acusado prestou esclarecimento e negou a morte e as agressões. Ele alegou que a morte poderia ter sido causada pelo alto consumo de bebida, energético e cocaína feito pelos dois na noite anterior.

Redação com G1

Notícias relacionadas

Durante arrastão homem fica ferido a tiro no bairro José Américo, em João Pessoa

Durante um arrastão na noite de ontem (02), no bairro José Américo, em João Pessoa, um homem ficou ferido após ser baleado. Testemunhas informaram que criminosos realizaram um arrastão no…

Homem é morto a pauladas em comunidade da Zona Sul de João Pessoa

O Samu foi acionado por moradores da comunidade Aratu no bairro de Mangabeira após um homem ser encontrado com sinais de agressão. De acordo com as informações quando a equipe…